Basta a Preocupação de um Dia

“Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações.” (Mateus 6:34)

Em seu livro Celebrando a Alegria, Velma Daniels fala da entrevista que fez com um homem que foi visitar os esquimós no Círculo Ártico. “Nunca pergunte a um esquimó a idade dele. Se você perguntar, a resposta vai ser ‘não sei, não me interessa’. Se perguntar pela segunda vez, ele vai responder ‘quase isso’. ‘Isso, o quê?’, perguntou o homem. ‘Quase um dia.’”

A escritora perguntou então o significado dessa expressão. Ele disse que os esquimós acreditam que quando vão dormir à noite, eles morrem. Então, quando despertam pela manhã, ressuscitam e estão vivendo vida nova. É por isso que nenhum esquimó tem mais do que um dia de vida. Apesar de a vida ser difícil para eles, você nunca vai ver um esquimó preocupado ou ansioso. Eles aprenderam a viver “um dia de cada vez”.

Uma coisa é você estar preocupado; outra é se mostrar cuidadoso. Ser cuidadoso é ter em mente as prováveis dificuldades, mas ao mesmo tempo fazer alguma coisa para aliviar a tensão. Você está com medo do exame de neuroanatomia? Então, estude. Está preocupado com o dinheiro? Meça seus gastos. Está com uma dor que apareceu e não sabe o que é? Procure o médico.

A preocupação, por outro lado, se concentra nas dificuldades improváveis ou circunstâncias que não podem ser contidas. “E se o professor fizer só uma pergunta e eu não souber?” Suas finanças estão bem, mas você diz: “E se o carro quebrar? Como vou sair dessa?”

Você está bem de saúde, mas se preocupa: “E se for uma doença terminal? E se eu sofrer um acidente?” A preocupação distorce nossa percepção e acabamos avaliando as coisas fora de proporção. Tudo passa a ter tamanho GG.

Vamos viver cada dia como ele vem, um dia por vez. Ao começar o dia, posso entregar minhas preocupações a Deus e pedir a orientação dEle.

Três vezes no Sermão do Monte Jesus repetiu a frase: “Não se preocupem” (Mt 6:25, 31, 34). Quando Jesus nos diz “basta a cada dia o seu próprio mal” (v. 34), faz com que nos lembremos da palavra do profeta: “Pois as Suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã” (Lm 3:22, 23).

“Nosso Pai celeste tem mil maneiras de nos prover as necessidades, das quais nada sabemos. Os que aceitam como princípio dar lugar supremo ao serviço de Deus verão desvanecidas as perplexidades e terão caminho plano diante de si” (A Ciência do Bom Viver, p. 481).