Vitória Garantida

“Está consumado!” (João 19:30)

Gosto de pregadores que sempre servem um “banquete” em seu sermão, independentemente do lugar, da ocasião e do número de pessoas que os assistem.

Os jovens adventistas do Chile, por ocasião do 18 de setembro, seu dia nacional, realizam congressos e acampamentos em todo o país. Numa dessas ocasiões, fui visitar um acampamento nos arredores de Santiago, com mais ou menos cem jovens. Era um momento de bate-papo e o tema girava em torno de nossa participação na salvação. O professor que conduzia a conversa, com habilidade e conhecimento, usou uma ilustração apropriada para o grupo de jovens: “Suponha que você seja um torcedor fervoroso do seu time. Conhece os jogadores, entra no blog deles, conhece o técnico e assiste a todos os treinos. Na semana da partida decisiva para ver quem será o campeão, o técnico se aproxima de você e diz: ‘Fernando [coloque o seu nome], é o seguinte: no domingo próximo será a partida final. Quero convidar você para que entre em campo com o time. Por favor, esteja uma hora e meia antes no vestiário para receber o uniforme do time.’

“No domingo, com o estádio superlotado, em meio àquela gritaria, foguetório e o flamular de bandeiras imensas, você entra em campo com seu time. Mais do que nunca, seu coração anela por uma vitória esmagadora. No meio do jogo, para sua surpresa, o técnico se aproxima de você e diz: ‘Fernando, o placar está decidido. A vitória está garantida, é nossa. Nada vai mudar o resultado. Quero que você entre em campo para jogar. Seu nome está na lista dos que podem entrar em campo.’”

Amigos, que diferença faz entrar em campo sabendo que a vitória não depende de mim. Melhor ainda é saber que ela foi alcançada antes.

Jesus pede que entremos em campo para celebrar a vitória que Ele alcançou na cruz. Quantos entram em campo na expectativa e pensam que o peso da vitória dependerá inteiramente deles. Esforçam-se, lutam; porém, se decepcionam.

Quando Ele exclamou “Está consumado!”, estava dizendo: “A partida terminou. A vitória é Minha. O adversário está derrotado para sempre.” Ele o fez não com voz débil e sem forças. Ele o fez com voz de triunfo, em tom conquistador. Jesus diz: “Vá! Já ganhamos. A vitória é nossa, rapaz! Entre em campo e celebre a vitória comigo!”