A palavra viva

"Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração." (Heb. 4:12.)

Helen Keller cresceu em um mundo limitado pela cegueira e surdez, e quase se tornou uma criança incontrolável. Um dia, enquanto brincava com uma boneca, sua tutora, Anne Sullivan, fez repetidas vezes os sinais das letras b-o-n-e-c-a, com a mão. Mas Helen não compreendia. De repente, a menina ficou agitada; atirou a boneca no chão, despedaçando-a, e correu.

Mais tarde, Anne levou a menina até a casinha do poço. Alguém estava bombeando água. Colocando a mão de Helen sob aquele jorro frio, a tutora sinalizou: á-g-u-a. A menina entendeu, e, posteriormente, lembrou: "O mistério da linguagem me fora revelado. Foi quando eu soube que ‘á-g-u-a’ significava algo maravilhoso, frio, que se derramava em minha mão. Aquela palavra viva despertou minha alma, trouxe-me luz, esperança e liberdade!"

A alma daquela criança, trancada em seu mundo de escuridão, foi libertada ao ela descobrir a palavra viva. A Palavra viva de Deus, a Bíblia, ilumina a escuridão de nossa mente, e também nos liberta. Tome poucos versos de cada vez e pergunte-se: O que Deus está me dizendo aqui? O que esta passagem me ensina acerca do Seu caráter?

Os Salmos são um ótimo lugar para começar tais reflexões. Pegue um salmo de cada vez e leia uns poucos versos. Deixe que o Espírito Santo impressione sua mente. Medite. Fale com Deus, em oração, sobre o que Ele está lhe dizendo ali. Essa oração pode incluir louvor, ação de graças, pedidos, confissão e intercessão. Enquanto a Palavra viva molda sua mente, você fica livre para conhecer Deus. Permita que a Palavra o liberte.