Perfeito Louvor

Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia! (Salmo 150:6)

Certa noite, recebi o convite para assistir à apresentação de uma orquestra sinfônica. Naquele dia, foi apresentada a sexta sinfonia de Ludwig van Beethoven. Fiquei encantada com a perfeição da harmonia, reproduzindo os sons de pássaros, uma tormenta, o vento, o nascer do dia – algo que me cativou e me fez recordar a bela promessa: “Todavia, como está escrito: Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que O amam” (1 Coríntios 2:9).

Comecei a imaginar como será, para nós, sentar e ouvir os anjos cantando as mais perfeitas melodias de glória e honra ao nosso Deus, com acompanhamento de harpas e outros instrumentos que formam a harmonia da orquestra celestial. Posso imaginar que nós também faremos parte do coral que cantará hosanas a Cristo, o Cordeiro de Deus, que tirou os pecados do mundo, Aquele que venceu Satanás. Por causa do Seu supremo sacrifício na cruz, em nosso lugar, Ele nos dará o direito de estar no Céu, face a face com Ele, participando do coro celestial.

A música cessou e retornei à realidade. Se a música terrestre pode me trazer tão doces pensamentos, o que será quando nós, junto com os milhões e milhões daqueles que foram salvos por Ele, participarmos do perfeito louvor ao nosso Deus!

“Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu”, mas é certa a promessa de que as coisas que jamais penetraram em nosso coração, coisas que nunca imaginamos, são as que o Senhor já preparou para nós. Quando estivermos lá, nós O louvaremos com o mais perfeito louvor, do qual somente Ele é digno.

Enquanto estamos na Terra, nossa vida, nossos atos devem motivar-nos a louvar a Deus e ser parte do louvor. Quando estamos tristes e cansados deste mundo, louvamos o Senhor com pureza de coração e com sinceridade. Quando estamos felizes, louvamos o Senhor com todas as forças do nosso coração!

“Tudo o que tem vida louve o Senhor!” Ao expressarmos nosso louvor a Ele, estamos, de certa forma, experimentando aqui na Terra o que será estar com os anjos no Céu, participando do louvor perfeito ao nosso Rei e Salvador.


(Carmem Virgínia)