Graça salvadora

"Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus." (Rom. 3:23 e 24)

Terça-feira, 11 de setembro de 2001. Sob o comando de seqüestradores, um jato da American Airlines percorreu os céus de Nova Iorque até se arremessar contra uma das torres gêmeas do World Trade Center. Minutos depois, outro jato seqüestrado, um vôo da United Airlines, chocou-se com a segunda torre. Outro avião mergulhou no Pentágono, e o quarto caiu em uma área perto de Shanksville, na Pennsylvania.

Uma imagem que ficou marcada em minha mente foi a de um grupo de bombeiros cansados, cobertos de fuligem, emergindo da fumaça que saía do World Trade Center. Eles carregavam uma mulher idosa e frágil, tirada dos escombros. Em letras garrafais, a legenda dizia: "Graça salvadora: enfrentando perigo mortal, eles arriscaram a vida para salvar outros." Por si mesmos, os mais frágeis nunca poderiam sair do edifício em chamas. Precisavam de um libertador, um salvador, alguém disposto a arriscar a própria vida. Caso contrário, não teriam nenhuma esperança.

Nós também fomos condenados às chamas. "Pois todos pecaram...", e "o salário do pecado é a morte." Rom. 3:23; 6:23. Por nós mesmos não podemos nos salvar. Porém, a boa nova é que Jesus mergulhou nas chamas, provou o próprio inferno, tomou sobre Si a condenação do nosso pecado. Jesus experimentou toda a angústia que os pecadores vão experimentar. Ele provou "a morte por todo homem". Heb. 2:9. Que Salvador! Que Redentor!

Em imaginação, posso ver o jornal da eternidade no meu primeiro dia no Céu. Na primeira página está uma enorme fotografia de Jesus com as mãos manchadas de sangue e a testa ferida, carregando-me em Seus braços. Quando você vir a fotografia, é você que Ele carrega. A manchete escarlate diz: "Graça salvadora", e toda a hoste de redimidos ajoelha-se em louvor: "Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor." Apoc. 5:12. Para todo o sempre. Amém!