Ele sabe o seu nome

"Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora." (João 10:3)

O escocês Peter Marshall foi um pastor na América do Norte, que se deixava guiar pela voz de Deus. Ainda menino, uma noite ele decidiu voltar para casa por um atalho, numa área conhecida pelas encostas pedregosas. Ele conhecia o caminho e achava que poderia atravessá-lo com segurança. Na escuridão da noite, Peter se aventurou entre rochas e capim. Às vezes, ouvia o balido distante de uma ovelha, o ruído do vento passando entre o capim alto, ou uma ave esvoaçando ruidosamente. Fora isso, estava só.

De repente, escutou uma voz chamar com urgência: "Peter!"

Ele parou, e respondeu: "Quem é? O que você quer?" Não houve resposta, exceto o vento soprando sobre o pântano deserto. Imaginando que se enganara, deu mais alguns passos. "Peter!", ouviu de novo, e com urgência ainda maior. "Peter!"

Outra vez ele parou e tentou ver melhor em meio à escuridão. Quem estava ali? Retomou a marcha, tropeçou e caiu de joelhos. Tateou o terreno diante de si e não encontrou nada a não ser o ar frio da noite. De fato, estava à beira de um precipício rochoso. Mais um passo e teria despencado para a morte. Se não tivesse dado ouvidos à voz de Deus, sua vida seria ceifada. Lá naquele pântano desolado, Alguém o conhecia e Se importava com ele.

Não somos uma espécie de pó cósmico no Universo. Deus nos criou. Somos dEle. Ele nos ama, nos conhece pessoalmente e Se importa conosco. Às vezes, nos sentimos sós, mas Ele está sempre conosco, chamando-nos pelo nome, convidando-nos para a segurança dos Seus braços.

"Jesus nos conhece individualmente, e comove-Se ante nossas fraquezas. Conhece-nos a todos por nome. Sabe até a casa em que moramos, o nome de cada um dos moradores. Tem por vezes dado instruções a Seus servos para irem a determinada rua, em certa cidade, a uma casa designada, a fim de encontrar uma de Suas ovelhas."

É assim que Jesus nos ama. O que nos aflige, também O aflige. O que nos magoa, também O magoa. Seus interesses têm a ver com os nossos. Que o seu coração se alegre no cuidado pessoal, íntimo e amoroso do nosso Deus.