O amor tem o poder de reconciliar

"Vai primeiro reconciliar-se com teu irmão." (Mateus 5:24)

Dois irmãos gêmeos residiam numa cidade do interior dos Estados Unidos. Quando o pai deles morreu, eles passaram a administrar a casa comercial que o pai lhes deixara.

Um dia um cliente veio fazer uma pequena compra e a pagou com uma nota de um dólar. O irmão que fez a venda colocou o dólar sobre a caixa registradora, e acompanhou o comprador até a porta, para se despedir. Ao voltar, a nota de um dólar havia desaparecido.

Então ele perguntou ao outro irmão:

– Você pegou o dólar que eu deixei aqui?

– Não, não peguei – respondeu o irmão.

– Como é que não? Não havia mais ninguém na loja! Você pegou, sim!

– Eu já disse que não peguei! – respondeu o irritado irmão.

Por causa desse pequeno incidente, os irmãos passaram a desconfiar um do outro, e finalmente não mais puderam trabalhar juntos. E puseram uma divisória no meio da loja, dividindo-a em duas metades, de modo que cada um dos irmãos passou a atender os fregueses na sua metade. Com raiva um do outro, eles não se falaram durante 20 anos. Tudo por causa de um dólar.

Mas um dia, um estranho estacionou o carro em frente, entrou numa das lojas e perguntou a um dos irmãos:

– Faz muito tempo que o senhor tem essa loja aqui?

– Uns 30 ou 40 anos – respondeu o dono.

– Olha – disse o estranho – há 20 anos eu cheguei a esta cidade num vagão de carga. Estava desempregado, sem dinheiro e não havia me alimentado por vários dias. Vim por aquela alameda ali, olhei pela janela de sua loja, e vi uma nota de um dólar sobre a caixa registradora. Entrei de mansinho, sem que ninguém me visse, e a apanhei.

Mas recentemente me tornei cristão. Eu me converti e aceitei Cristo como meu Salvador pessoal. E agora sei que cometi um erro ao pegar aquele dólar. Vim aqui para devolver-lhe o dinheiro com juros e pedir-lhe perdão.

Quando o homem terminou sua confissão, o velho dono da loja começou a chorar e lhe disse: “O senhor poderia me fazer um favor? Vá à loja aqui ao lado e conte essa história ao meu irmão!”

E quando o homem contou a mesma história ao segundo irmão, os dois gêmeos, que não se haviam falado durante 20 anos por causa disso, se abraçaram, choraram, pediram desculpas um ao outro, e se reconciliaram. Vinte anos de sofrimento e de laços cortados, baseados não em fatos, mas em desconfiança e desentendimento. E então veio a cura; veio a reconciliação entre eles, porque um estranho conheceu o amor de Cristo e se converteu.