Os atrasos de Deus

"Não retarda o Senhor a Sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento." (2 Pedro 3:9)

Logo que Abraão chegou a Canaã, o Senhor lhe apareceu e fez a seguinte promessa: “Darei à tua descendência esta terra” (Gn 12:7).

Dez anos se passaram, e nada. Sara não conseguia conceber. Então a fé de ambos fraquejou. Sara decidiu seguir a prática de sua terra natal, em que a esposa sem filhos podia oferecer uma de suas servas ao marido para, através dela, obter herdeiros. Eles não imaginavam que esse ato criaria, não apenas problemas domésticos, mas ódio milenar entre os descendentes de Sara e Hagar. Essa experiência mostra que não adianta querer dar uma “mãozinha” para apressar os desígnios divinos. “Abraão não sabia que a demora era um plano divino para testar sua fé e desenvolver-lhe o caráter” (SDA Bible Commentary, v. 1, p. 317).

O sacerdote Zacarias, desde que se casara com Isabel, havia orado pedindo um filho. Mas Isabel era estéril, e agora ambos já estavam velhos e sem esperanças de serem atendidos. Então o anjo Gabriel lhe apareceu e anunciou-lhe o nascimento do esperado filho. “A resposta viera. Deus não havia Se esquecido da oração de Seu servo. Ele a havia escrito em Seu livro para ser respondida a Seu tempo” (SDA Bible Commentary, v. 5, p. 1114).

Todos queremos que nossas orações sejam respondidas imediatamente. Quando a emergência assim o requer, Deus age prontamente. Mas, às vezes, a resposta pode demorar, pois Deus sempre escolhe o melhor momento, em que o atendimento poderá até mesmo superar a expectativa do solicitante.

Cristo soube que Lázaro estava gravemente enfermo, mas “ainda Se demorou dois dias no lugar onde estava” (Jo 11:6). Quando finalmente chegou lá, parecia ser tarde demais, do ponto de vista humano. Foi o que Marta Lhe disse: “Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão” (Jo 11:21). Ela achava que agora não havia mais o que fazer.

Então Cristo realizou um de Seus maiores milagres: trouxe Lázaro de volta à vida, demonstrando aos judeus incrédulos que Ele era, de fato, o Messias. E a alegria de suas irmãs foi muito maior do que se Ele apenas tivesse curado a enfermidade do irmão delas.

Podemos, muitas vezes, não entender os aparentes atrasos de Deus. Mas podemos crer que, “como as estrelas no vasto circuito de sua indicada órbita, os desígnios de Deus não conhecem adiantamento nem tardança” (O Desejado de Todas as Nações, p. 32).

Mas, Ele fará tudo no tempo certo.