Deus é fiel

"O Senhor é fiel em todas as Suas palavras e santo em todas as Suas obras." (Salmo 145:13)

José Ferraz de Almeida trabalhou por mais de 30 anos na colportagem. Em 1955 visitava clientes na zona rural de Bauru, SP, e região, pilotando sua reluzente moto vermelha, que viera substituir a velha bicicleta, companheira de trabalho por vários anos.

Certo dia entregou uma coleção de livros para um pequeno agricultor, mas este não tinha dinheiro para pagá-los. “O senhor pode confiar em mim”, pediu o homem. “Dê-me seu endereço, e assim que receber o dinheiro de minha colheita irei até sua casa para fazer o pagamento.” Contrariando seu costume, José Ferraz acabou deixando os livros com o cliente.

Algum tempo depois José sofreu um grave acidente com sua moto, fraturando o joelho direito. Por isso, precisou interromper seu trabalho por diversos meses. Como vivia exclusivamente da colportagem, a crise financeira logo bateu às portas.

Certo dia, ainda bem cedo, ele constatou que não havia mais alimento em casa, nem mesmo para o desjejum daquela manhã. Dirigindo-se ao quarto, pediu a providência divina, citando o Salmo 37:25: “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão.”

Minutos depois alguém bateu palmas no portão. Para sua surpresa, logo reconheceu o agricultor, que viera pagar os livros entregues meses antes. Deus enviara provisão, não apenas para um simples desjejum, mas para muitos dias.

Esse episódio foi relatado ao seu filho, Wilson Ferraz de Almeida, quando José estava com 89 anos, alguns meses antes de seu falecimento. Com emoção, ele concluiu: “Sabe, filho, tenho aprendido ao longo de todos esses anos que Deus começa a agir em nosso favor mesmo antes de lhe pedirmos. Posso imaginar que aquele homem se levantou bem de madrugada para caminhar cerca de uma hora até a estação de Pederneiras, onde tomou o trem das seis. Chegou a Bauru meia hora depois e caminhou mais uns dois quilômetros para chegar até nossa casa às sete da manhã e trazer a resposta imediata do Senhor ao meu pedido de socorro. Filho, como Deus é fiel! Em toda a minha vida tenho comprovado essa fidelidade!”

Por ocasião de seu funeral, a família se despediu dele cantando o hino 35 do Hinário, “Tu és Fiel, Senhor”, um de seus hinos prediletos, na certeza de que Deus mais uma vez será fiel para resgatá-lo da morte na ocasião da ressurreição.