Importante demais para não ser partilhado

Muitos outros creram nEle, por causa da Sua palavra, e diziam à mulher: Já agora não é pelo que disseste que nós cremos; mas porque nós mesmos temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo. (João 4:41, 42)

A Mercedes-Benz tem, ao longo dos anos, introduzido em seus carros muitos dispositivos de segurança que foram copiados por outros fabricantes e se tornaram comuns nos veículos modernos.

Certa vez perguntaram a um engenheiro da Mercedes-Benz por que eles não exigem que sua patente seja respeitada. Ele respondeu: “Porque há coisas, na vida, que são importantes demais para não serem partilhadas.”

Grande conceito! Importante demais para não partilhar! O mesmo princípio deveria ser aplicado a qualquer outro produto que salve vidas.

Como cristãos, o produto salvador que precisamos partilhar é o evangelho. E hoje quero lhes apresentar uma mulher que se dispôs a fazer isso. Na verdade, as mulheres têm sido grandes evangelistas, mas só recentemente têm recebido reconhecimento na igreja.

Essa mulher, no entanto, não era de boa reputação em sua vila. Seria possível que uma mulher que tivera cinco maridos, e estava agora amasiada com o sexto, se tornasse um instrumento de salvação? A Bíblia diz que sim, em João 4.

Jesus sabia tudo sobre a vida de pecados dessa mulher. Ela se entregara às paixões, mas estas somente lhe deixaram um vazio muito grande. Desprezada pela vizinhança, ela veio ao poço ao meio-dia para não se encontrar com as fofoqueiras de Sicar.

No entanto, Jesus viu grandes possibilidades nessa mulher. E o resultado desse encontro com Cristo, foi que ela, apesar de mal falada, se tornou evangelista. Voltando à cidade, disse aos homens: “Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?!” (Jo 4:29). E muitos samaritanos creram nEle “em virtude do testemunho da mulher” (v. 39).

Pense nisto: Deus foi capaz de usar uma mulher de má reputação para espalhar as boas novas de salvação, não poderia Ele usar você e eu? Sim, Ele pode. Basta querermos.