A palavra que sustenta

"Guardo no coração as Tuas palavras, para não pecar contra Ti." (Sal. 119:11)

Dietrich Bonhoeffer foi um ministro alemão que resistiu ao regime nazista. Ele foi executado pela Gestapo perto do fim da Segunda Guerra Mundial. Antes de morrer, entretanto, de sua cela, o Pastor Bonhoeffer ainda teve tempo de enviar algumas cartas que nos permitem ver o que se passava dentro da alma deste mártir do século 20. Mostram um homem alicerçado firmemente na Palavra de Deus. Após uma terrível experiência, quando bombas quase derrubaram sua cela, ele escreveu: "Os pesados ataques aéreos… simplesmente trouxeram-me de volta à oração e à Bíblia."

Enfrentando a certeza da morte, Bonhoeffer revelou grande apreciação pelas Escrituras. Diariamente, a Palavra de Deus nutria sua vida espiritual. Em um de suas últimas cartas ele escreveu: "Estou lendo a Bíblia toda, de capa a capa. Leio os Salmos todos os dias, como venho fazendo há anos. Eu os conheço e os amo mais do que qualquer outro livro." Suas palavras irradiavam a alegria encontrada na Palavra.

A Bíblia deu força espiritual e uma coragem indomável para Bonhoffer enfrentar a maior provação de sua vida. Sua fé era inabalável porque estava enraizada no Deus que Se revela através de Sua imutável Palavra.

"Se a Palavra de Deus fosse estudada como deveria ser, os homens teriam mente aberta, nobreza de caráter e firmeza de propósito que raramente se vêem hoje." – Caminho a Cristo, pág. 77. A Bíblia dá uma força espiritual incomum, aprofundando nossa experiência com Deus.

Dietrich Bonhoeffer descobriu os benefícios de estudar as Escrituras, com oração. Deus nos oferece a mesma oportunidade. Não foi por acaso que os gigantes espirituais do passado desenvolveram uma fé inabalável. Sua vida estava enraizada na Palavra de Deus. Sua fé era forte porque sua vida devocional era forte.

O mesmo Espírito Santo que inspirou as Escrituras também nos inspira ao lermos a Palavra de Deus. Ao meditarmos na Palavra de Deus hoje, nossa fé também será fortalecida.