Carlos Côco Resmungão e João Côco Feliz


“O coração alegre serve de bom remédio” (Provérbios 17:22).

Recursos Visuais: Dois côcos, lã para o cabelo, botões para os olhos, nariz e boca.

Preparo: Perfure um dos côcos e extraia a água, deixando-o secar por várias semanas, se possível. Depois de seco, coloque-o sobre uma base que faça ruído quando você chacoalhá-lo (ou se você já tiver um côco seco, poderá usá-lo).

Depois, cole o cabelo e faça o rosto com os botões. O côco que faz barulho, o Carlos, deve ter uma expressão zangada; o outro, João Côco Feliz, deve ter um largo sorriso.


Hoje tenho dois convidados comigo. Gostaria de apresentar-lhes o João Côco Feliz e o Carlos Côco Resmungão. Por fora, ambos se parecem muito, mas, no íntimo, são bem diferentes. O João Côco Feliz tem sempre um sorriso no rosto. Ele está sempre feliz porque ama a Jesus e sabe que Ele o ama. João Côco Feliz se assemelha ao texto que se encontra em Provérbios 17:22: “O coração alegre serve de bom remédio”. João Côco Feliz sempre faz com que as pessoas se sintam bem quando estão com ele.

Agora quero apresentar-lhes o Carlos Côco Resmungão. Ele é um bebezão que está sempre chorando e querendo que tudo seja feito de acordo com a sua vontade. Talvez você conheça algumas crianças assim. Se não conseguem que as coisas sejam feitas à sua maneira, batem os pés e começam a berrar até que sejam atendidos. O Carlos Côco Resmungão se parece muito com a segunda parte do verso acima que diz: “mas o espírito abatido seca os ossos”. O Carlos chora muito, não porque esteja triste, mas simplesmente porque quer sempre que a sua vontade seja feita.

Como já disse, o Carlos e o João se parecem muito por fora, mas por dentro são muito diferentes. Vou mostrar-lhes a diferença entre eles ao chacoalhar a cabeça deles.

A diferença é que uma faz barulho e a outra mostra o som do líquido sendo agitado dentro (as crianças sempre demonstram surpresa com a diferença entre os côcos).

Bem, meninos e meninas, sabemos que as pessoas não são realmente como estes cocos. Não assobiamos ou parecemos um chocalho quando alguém nos agita, mas somos diferentes, sim, pela forma como pensamos. Todos conhecemos pessoas que estão sempre tristes, sempre reclamando, sempre infelizes. Ninguém gosta de estar com elas. Por outro lado, conhecemos pessoas que são sempre amáveis, que estão sempre felizes. Essas são pessoas cujo coração é alegre e tornam felizes todos os que estão ao seu redor. Conforme diz a Bíblia: “O coração alegre serve de bom remédio; mas o espírito abatido seca os ossos” (Provérbios 17:22).

Eu quero ser como o João Côco Feliz, e você?