A Grande Manhã da Ressurreição


"Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a Sua voz e sairão." João 5:28.


Em 2003, um rapaz (a quem chamarei de Jerry) pronunciou inesperadamente a palavra “mamãe”, depois de estar em coma por 19 anos! Comatoso desde um acidente de automóvel em 1984, ele por fim “retornava” à sua estupefata e encantada família, reagindo a coisas que lhe diziam. Embora continuasse tetraplégico por causa do acidente, Jerry progrediu na capacidade de falar, com o passar dos dias. Achava, entretanto, que ainda vivia em 1984, embora vários presidentes houvessem tomado posse e deixado o cargo, e membros idosos da família houvessem falecido. Jerry se concentrava no passado.

Vários meses atrás, minha mãe, de 85 anos, entrou em coma e morreu um dia depois. Assim como aconteceu com Jerry, ela em breve ouvirá uma voz – mas esta será o jubiloso chamado de Jesus na grande manhã da ressurreição. Ela também despertará. Pode ser que se recorde dos últimos dias de vida antes de entrar em coma. Poderá ter uma rápida lembrança de sua última ida ao hospital, numa maca transportada por uma ambulância. Poderá se lembrar da assustadora perda da capacidade de engolir, perto do fim. Poderá até recordar os membros da família que a abraçaram, dizendo-lhe o quanto a amavam, antes de ficar inconsciente. Mas ela não se concentrará no passado por muito tempo.

Imagine-a semicerrando os olhos diante do brilho da nuvem resplandecente, aquela vasta nuvem de inumeráveis anjos, ceifando a seara dos vivos e dos ressurretos (1 Tessalonicenses 4:16-18). Imagine sua surpresa ao ser arrebatada na direção do Rei assentado! Imagine seu gozo indizível ao se reunir com o esposo, que falecera apenas um ano e meio antes dela, ou ao ver seu pai, a quem ela perdeu para o câncer quando tinha só 16 anos. Mamãe não terá tempo de demorar-se no passado, porque o presente eternamente jubiloso terá chegado muito repentina e definitivamente para ela.

Sim, podemos imaginar a alegre vibração das cenas precedentes. Podemos fazê-lo porque a Bíblia diz que, naquele dia, os mortos que morreram nEle ouvirão a voz de Deus e sairão das tumbas para a “ressurreição da vida” (João 5:28, 29). Mal posso esperar!


Carolyn Rathbun Sutton