A REJEIÇÃO E HUMILHAÇÃO

UMA VIDA COM PROPÓSITO

Há pessoas que querem, de qualquer forma, serem aceitas por Deus por meio das coisas que fazem. Isto é um grande erro, pois somos salvos somente pela graça de Cristo, não por aquilo que fazemos.

JESUS, MEU EXEMPLO DE VIDA

Quando os judeus voltaram da presença de Herodes, trazendo Jesus de volta ao tribunal. Pilatos ficou muito aborrecido, não via razões para condená-Lo. Contudo, para agradar aos acusadores, Pilatos disse: "Portanto, após castigá-Lo, soltá-Lo-ei" (Lucas 23:16). Mas "a multidão, em alvoroço, exigia mais e mais a vida do prisioneiro. Enquanto hesitava em relação ao que fazer, recebeu uma carta de sua esposa que dizia: 'Não te envolvas com esse Justo; porque hoje, em sonho, muito sofri por Seu respeito' (Mateus. 27:19).

Pilatos, ao ler a carta,empalideceu; o povo, ao perceber sua hesitação, redobrou a insistência. Ele sabia que precisava tomar alguma atitude. Era costume, no período da Páscoa, soltar um prisioneiro que o povo escolhesse. Os soldados romanos haviam capturado havia pouco, um criminoso de fama, chamado Barrabás. Era ladrão e assassino. Então Pilatos voltou-se para a multidão e perguntou-lhes com seriedade: 'A quem quereis que eu vos solte, a Barrabás ou a Jesus, chamado Cristo? (Mateus 27:17). Toda a multidão, porem, gritava: Fora com Este! Solta-nos Barrabás (Lucas 23:18).

Pilatos emudeceu de espanto e desapontamento. Entregando o julgamento ao povo, ele havia perdido a dignidade e o controle da multidão. Dai em diante, tornou-se apenas um joguete nas mãos do povo. Eles o levavam aonde queriam. Então perguntou: 'Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo? Seja crucificado! Responderam todos. Que mal fez ele? Perguntou Pilatos. Porém, cada vez clamavam mais: Seja crucificado!' (Mateus 27:22 e 23). 'Crucifica-O!', O rosto de Pilatos empalideceu. Ele não imaginara tal desfecho. Repetidas vezes havia declarado Jesus inocente, contudo o povo insistia em que Ele sofresse a mais cruel de todas as mortes. Outra vez perguntou: 'Que mal fez Ele? E outra vez o terrível grito ecoou nos ares: 'Crucifica-O!' (Marcos 15:14).

Pilatos fez um último esforço para despertar-lhes simpatia. Mandou que tomassem a Jesus, completamente exausto e coberto de feridas e O açoitassem na presença de Seus acusadores.

'Os soldados, tendo tecido uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e vestiram-No com um manto de púrpura. Chegavam-se a Ele e diziam: Salve, Rei dos judeus! E davam-Lhe bofetadas' (João 19:2 e 3). Cuspiram nEle e uma perversa mão arrancou a vara que lhe haviam posto nas mãos e com ela golpeou-Lhe a coroa em Sua fronte a ponto de os espinhos penetrarem em Suas têmporas e o sangue jorrar pelo rosto e barba."

VIVENDO COMO UM DISCÍPULO

Se em Cristo fosse encontrada uma única mancha, uma única falha, ao suportar o terrível teste, seria uma oferta imperfeita, e a redenção do homem teria fracassado. Mas Cristo suportou toda a dor e sofrimento, volvendo Seu pensamento aos frutos de Seu trabalho, para que você e eu pudéssemos ser salvos da morte. Ele foi o Cordeiro de Deus, o sacrifício perfeito que tira o pecado do mundo.