Ladrões e salteadores

Como entender João 10:8,9? O que significa "entrar, sair e achar pastagem"? Quem são estes, identificados como "todos que vier amantes de Mim", e que "são ladrões e salteadores"?



Diz o referido texto: “Todos quantos vieram antes de Mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não lhes deram ouvido. Eu sou a porta. Se alguém entrar por Mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem.”

Jesus é a porta de salvação, e cumpre ao pecador “entrar” por Ele, para que alcance a salvação. O verso 9 fala em termos de “entrar” e “sair” e “achar pastagem” indicando um movimento simultâneo: entra-se para o redil do “bom Pastor” e sai-se do redil do pecado e da morte. ‘Achará pastagem”: só em Jesus é encontrada autêntica satisfação.

“Sair” evoca o sentido etimológico da palavra “igreja” (que, em grego, tem o significado de “chamado para fora”). A seqüência de movimento no texto é “entrar” e ”sair”. Esperaríamos “sair e entrar” porque a pessoa deveria, primeiro, “sair” do engano e, então, “entrar” no redil do bom Pastor. Mas o processo é exatamente o contrário: não há como renunciar o pecado sem primeiro “entrar pela porta” isto é, aceitar a Jesus como Salvador e Senhor da vida. Se tentarmos primeiro sair do pecado para, então, aceitar a Cristo, enveredamos pelo legalismo, o que redundará em perdição.

Com o ex-cego não foi diferente; primeiramente ele foi curado (curar, às vezes, é a versão do grego sõzõ, que significa “salvar”) e tornou-se um discípulo de Jesus, razão por que foi excluído da sinagoga. Nele se cumpriu o que Jesus afirmou: “Se alguém entrar por Mim [o que o ex-cego fez], será salvo [sõzõ]; entrará, e sairá, e achará pastagem” (v. 9).

Em que sentido “todos os que vieram antes de Mim são ladrões e salteadores”? Naturalmente Moisés, Isaías, Jeremias e todos os demais fiéis anteriores a lesus, incluindo o próprio João Batista (ver 1:30), não se enquadram nessa classificação. Então, o que Ele quis dizer?

Jesus não envolve qualquer seqüência cronológica em sua declaração, mesmo porque ninguém pode se antecipar a Ele no tempo, pois Ele é um com o Pai desde toda a eternidade [O Desejado de Todas as Nações, p. 13). O precursor afirmou que Aquele que veio depois dele já existia antes dele (1:30). Acerca de Abraão, Jesus disse que antes que ele passasse a existir, “Eu sou” (8:58). E de Isaías é dito que este “viu a glória dEle e falou a Seu respeito” (12:41).

O que Jesus tem em vista são os elementos que se antecipam a Ele, que se apressam a pastorear à revelia dEle. Jesus é o “Caminho, e a Verdade e a Vida” (Jo 14:6), e aqueles que “não entram pela porta” enveredam por um caminho escuso, apóiam-se na mentira e no engano, e logram apenas “roubar, matar e destruir” (10:10); por isso são “ladrões e salteadores”.

Como os fariseus, nos dias de Jesus, muitos se tornam líderes para a própria perdição e a dos liderados. São cegos que passam a guiar cegos, e outro destino não lhes cabe senão cair “no barranco” (Mt 15:14). Alguns, por exemplo, enveredam para a especulação profética, interpretando profecias em total desarmonia com a luz dada à igreja. Logo um bom número de pessoas está acreditando em fantasias. Outros começam a alardear supostos pecados da igreja e de seus líderes, ou erros administrativos que estariam sendo cometidos. Querem dirigir a obra a seu próprio modo e, assim, surge mais um grupo dissidente. Outros, ainda, passam a questionar as doutrinas bíblicas ensinadas pela igreja, e não faltam ouvidos para lhes ouvir e bocas para lhes dizer “amém!”

Com raras exceções, tais líderes vêm a naufragar na fé. Alguns anos atrás, perguntei a um deles: “Você poderá até se arrepender e reintegrar-se à igreja, mas, e aquelas pessoas que você desviou e que nunca mais voltarão? Quem responderá por elas?” O tempo, infelizmente, veio comprovar a razão de ser da minha pergunta.

A única segurança é nos apegarmos a um claro “Assim diz o Senhor” e não nos desviarmos daí um milímetro sequer. O fato é que só aqueles que tomam a Palavra de Deus como fundamento não sucumbirão aos enganos dos últimos dias, mas serão fiéis líderes do povo de Deus e se encontrarão entre os vitoriosos no último dia, porque entraram “pela porta”.

José Carlos Ramos, professor de Teologia no Unasp.