Uma Capa Partida ao Meio

Era uma manhã fria na cidade de Amiens, na França. As pessoas circulavam de um lado para o outro, cuidando da vida. Poucos notaram um mendigo esfarrapado, tremente de frio, junto a um muro da cidade. Quando o pobre homem estendia a mão, ignoravam-no, num misto de piedade e repugnância.

Um grupo de soldados do imperador se aproximou do local. Eles conversavam alegremente, recebendo a admiração de todo o povo pelas ruas. Suas espadas e lanças brilhavam ao sol.

Um jovem soldado puxou as rédeas, ao cruzar a muralha onde o mendigo permanecia. Percebeu que se tratava de apenas um desafortunado maltrapilho. Nenhum dos seus amigos lhe estendeu um único olhar de misericórdia. Concluiu que talvez ele mesmo tivesse sido enviado para ajudar o homem.

Contudo, não havia dinheiro em sua bolsa. Mesmo assim, ele sentiu que precisava fazer alguma coisa.

Então, de repente, ele teve uma idéia. Retirou dos ombros a capa militar, puxou a espada e a cortou ao meio. Chegou perto do mendigo, disse uma palavra de conforto e colocou a meia capa sobre seus ombros trementes. Devolveu a espada à bainha, colocou a outra metade da capa de volta sobre os ombros e partiu velozmente para alcançar os companheiros.

Alguns dos soldados que observaram a cena deram gargalhadas; outros pareceram tocados pelo gesto.

Naquela noite, Martinho, como era chamado o soldado da boa ação, teve um sonho. Viu Jesus cercado de anjos e vestido com metade de uma capa. Jesus Se dirigiu aos anjos e disse:

– Vejam o agasalho que Martinho me deu.

Diz a tradição que Martinho converteu-se ao cristianismo pouco depois desse episódio, tornando-se bispo de Tours e fundando a Abadia de Marmoutier.

Jesus fica muito feliz quando demonstramos amor pelas pessoas. É um sinal de que estamos andando na luz de Deus.


"Quem ama o seu irmão vive na luz." (1 João 2:10)