Não Lamente Cair de Costas

Há uma parábola acerca de dois homens idosos tementes a Deus, que plantaram oliveiras para que um dia pudessem ter azeitonas para comer, e suprimento de óleo.

Ao plantar sua árvore, o primeiro homem orou assim: “Senhor, a plantinha precisa de chuva para que suas raízes tenras possam alimentar-se e crescer. Por favor mande chuvas leves.”

E o Senhor enviou chuviscos. “Senhor”, orou ele outra vez, “minha árvore necessita de calor; por favor, mande o sol brilhante.” E o Senhor mandou o Sol brilhar.

“Agora, mande geada, Senhor, para tornar suas fibras resistentes.” E, eis que a pequena árvore lá estava de pé brilhando com a geada.

Mas, uma tarde, ela morreu. No dia seguinte ele foi visitar seu amigo e viu que a sua árvore estava bem desenvolvida.

— Eu orei por chuva, sol e geada — disse ele, e minha árvore morreu.

E seu amigo lhe disse:

— Deus a criou e sabe melhor do que eu aquilo de que ela necessita. Assim que não impus nenhuma condição, mas simplesmente orei: “Senhor, mande aquilo de que ela necessita: Tempestade ou sol, vento, chuva, ou geada, como o Senhor achar melhor”; e por isso, ela cresceu bem.

Portanto, qualquer coisa que Deus permitir acontecer em sua vida, experiências boas ou más, alegria ou tristeza, esteja certo de que Deus o permite para que você cresça bem aos Seus olhos e aos olhos dos homens.

(Eric B. Hare - Começando Com Deus, Inspiração Juvenil de 1987)


"Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." (I tessalonicenses 5: 16)