Vale a Pena Ser Hospitaleiro

Ouçam! Dois dias depois que o furacão Carla (1962) deixou seu rastro de destroços por quilômetros ao longo da costa perto de Galveston, Texas, a Sra. Kirke e seus dois filhos, Danny e Betty, estavam parados em frente à cabana, pensando no que deveriam fazer.

O pai estava no trabalho, em Gavelston, cento e vinte quilômetros distante dali. Não tinham rádio, por isso não ouviram o alarme. De repente a tormenta estava sobre eles. O mar, distante um quilômetro, lançava enormes ondas sobre a terra.

A estrada estava toda quebrada e intransitável. Todos os vizinhos haviam abandonado o local antes da tempestade, e agora os Kirke estavam sozinhos, com bem pouco alimento e muito pouca água para beber.

Danny ergueu uma bandeira e acendeu um fogo, mas de nada adiantou. A densa neblina e as densas nuvens, tornaram impossível a visibilidade para qualquer avião que por ali passasse.

Ao terceiro dia, a Sra. Kirke teve que racionar seu alimento. Apenas um prato de grãos de milho, sem molho, sem manteiga. Danny e Betty estavam desesperados. Juntaram alguns gravetos para escrever a palavra SOCORRO na branca areia.

Então viram alguém se aproximando. Era uma família mexicana — um pai, uma mãe e três crianças, uma das quais, um bebê, todos em farrapos, exaustos, famintos e desolados.

— Perdemos tudo — disse o pai. — Estamos sem comer há três dias. Peço-lhes um pouco de comida — só para as crianças.

— Nós também temos só um pouco de alimento, mas o repartiremos com vocês, enquanto durar — disse a Sra. Kirke ao levá-los para dentro da cabana. Sinto dizer, mas Danny não gostou muito da idéia. Ele também estava com fome, e no dia seguinte seria pior! No entanto, mal a Sra. Kirke terminou de dar graças, Danny deixou a mesa e correu para fora.

— Estou ouvindo algo! — gritou. Ele viu algo, também! Viu as nuvens se abrindo; viu o brilho do sol; viu um avião fazer um vôo rasante e jogar uma caixa de mantimento, presa a um pára-quedas!

A hospitalidade sempre vem acompanhada de uma bênção.


"...acudi aos necessitados, exercei a hospitalidade;" (Romanos 12:13)