A Promessa Cumprida

Um dia Abraão Lincoln estava viajando numa diligência na companhia de um coronel de Kentucky.

— Está servido a me acompanhar num trago de uísque? — perguntou o coronel, tirando uma garrafa da sacola.

— Não obrigado, Coronel — disse Lincoln. — Nunca tomo uísque.

— Então, Sr. Lincoln, aceita um charuto? Tenho aqui comigo alguns dos mais finos charutos de Kentucky — insistiu o coronel.

E o Sr. Lincoln respondeu:

— Bem, Sr. Coronel, diante de tanta gentileza e bondade, talvez eu devesse aceitar um dos seus charutos. Mas antes que o faça, deixe-me contar-lhe uma pequena história. Quando eu tinha uns nove anos de idade, minha mãe me chamou para junto de seu leito e disse: “Abe, estou muito, muito doente, e o médico diz que não vou melhorar. Antes de morrer, gostaria que me prometesse nunca usar uísque ou fumo, enquanto viver.”

Coronel, prometi à minha mãe que jamais o faria, e até o presente momento tenho cumprido minha promessa. Agora, será que o senhor me aconselharia a quebrar esta promessa e fumar para agradá-lo? O coronel pôs a mão no ombro de Lincoln e disse:

— Não Sr. Lincoln, não o faria por nada no mundo. E daria mil dólares hoje se eu tivesse prometido isto à minha mãe, e cumprido, como o senhor o fez.


(Eric B. Hare - Começando Com Deus, Inspiração Juvenil de 1987)

" Os homens corretos são como uma luz brilhante, porém os maus são como uma vela que está se apagando.
Quem despreza os bons conselhos acabará mal, mas quem os segue será recompensado." (Provérbios 13:9 e 13)