Missão especial

O coração do soldado na primeira Guerra Mundial se encheu de horror ao ver o amigo cair na batalha. Preso na trincheira, em meio ao fogo cerrado, as balas zunindo sobre sua cabeça, pediu permissão ao tenente para buscar o amigo na terra de ninguém entre as trincheiras.

- Pode ir ! disse o tenente . Mas acho que não vele a pena. Seu amigo provavelmente está morto e você pode perder a sua vida.

Sem se deixar abater pelas palavras do tenente, o soldado avançou.

Milagrosamente, conseguiu chegar ao amigo e trazê-lo. Na volta, quando os dois desabaram no fundo da trincheira, o oficial examinou o ferido, e olhou com piedade para o soldado.

- Eu disse que não valia a pena, disse ele. Seu amigo está morto e você está mortalmente ferido.

- Valeu a pena, senhor - respondeu o soldado.

- Como assim? ? disse o tenente. Seu amigo está morto!

- Sim, senhor, é verdade. Mas valeu a pena, porque quando cheguei lá ele ainda estava vivo e tive a satisfação de ouvi-lo dizer: "Jin, sabia que você viria".


"O amigo ama em todo o tempo; e para a angústia nasce o irmão." (Provérbios 17:17)