Fui perdoado?

Um homem vinha dirigindo em uma estrada. De repente apareceu um cachorro na sua frente. Ele não conseguiu parar o carro e atropelou o cachorro. Ele saltou do carro, desesperado repetindo:

- Eu matei o cachorro! Eu matei o cachorro! Um cachorro tão bonito.

-E o dono? Como ele vai ficar?

Ele botou o cachorro no carro e foi até a casa mais próxima e encontrou o dono. Ele se explicou, falou que não tinha visto o cachorro e pediu muitas desculpas – várias vezes ele se desculpou.

O dono do cachorro estava muito triste, mas vendo o desespero do homem falou que o perdoava e que entendia que tinha sido um acidente – uma fatalidade. Mas ele continuou se explicando e se desculpando.

Então eles foram enterrar o cachorro. Cavaram um buraco e o enterraram. E o homem foi embora.

No outro dia ele acordou preocupado e pensando: - Coitado do dono do cachorro, era um cachorro tão bonito, ele deve estar muito triste. Então o homem foi, desenterrou o cachorro e levou a casa do dono. Pediu novamente perdão e o dono do cachorro disse que já tinha perdoado, que tinha entendido que foi um acidente e de novo enterraram o cachorro.

E no outro dia ele acordou de novo preocupado e desenterrou novamente o cachorro e o levou a casa do dono. Pediu novamente perdão e o dono do cachorro e enterraram o cachorro de novo.

Depois de uma semana ele continuava desenterrando o cachorro e pedindo perdão ao seu dono – que já o tinha perdoado.

Ele tinha sido perdoado, mas não se sentia assim. Ele não aceitava esse perdão.

Nós também somos perdoados. E às vezes não conseguimos aceitar que fomos e não nos sentirmos realmente perdoados.

Se nos arrependermos e pedirmos perdão Deus nos perdoará de qualquer pecado que tenhamos cometido.


“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (I João 1:9)

“...Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar.” (Miquéias 7:19)