Um estudante universitário – União Soviética – 1977



O professor ateu sorriu para a foto de Lênin, que estava pendurada acima do quadro-negro, e depois caminhou para perto de uma bacia de água que estava sobre a mesa diante dos alunos.

Ele pegou um sacola contendo um pó e, à medida que o derramava na bacia, a água se tornava vermelha. “Esse é o milagre,” ele começou a ensinar. “Jesus escondeu em sua mão um pó como esse e, assim, fingiu ter transformado a água em vinho por milagre. Mas eu posso fazer até melhor que Jesus; eu posso transformar o vinho em água de novo.” Ele pegou outra sacola com outro pó e pôs na água vermelha.

Ela imediatamente ficou clara. Pôs o primeiro pó novamente, e a água voltou a ficar vermelha. Enquanto todos estavam admirados, um dos estudantes balançava a cabeça não concordando com o que via. Finalmente, ele desafiou o professor:

- Você nos surpreendeu a todos, camarada professor. Agora, só lhe peço mais uma coisa: por favor, beba o seu vinho!

O professor estremeceu e disse:

- Isso eu não posso fazer, pois o pó é venenoso.

O estudante cristão respondeu:

- Aqui está toda a diferença entre você e Jesus: o Filho de Deus, com seu vinho, só nos tem dado alegria, enquanto você, com seu falso vinho, nos envenena a todos.

O professor, irado e envergonhado, agarrou o jovem cristão e o lançou na prisão. Mas a notícia desse incidente se espalhou por muitas universidades e escolas e fortaleceu a fé de muitos.

Muitos dizem que não podemos misturar religião com outras áreas da vida. Mas os que realmente andam com Jesus, defendem Jesus na sala de aula, apresentam Jesus no trabalho, vivem Jesus na família e não esperam lugares certos para viver sua fé. Para eles, todo lugar pode se tornar santo.


"E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram têm antes contribuído para o progresso do evangelho; de modo que se tem tornado manifesto a toda a guarda pretoriana e a todos os demais, que é por Cristo que estou em prisões; também a maior parte dos irmãos no Senhor, animados pelas minhas prisões, são muito mais corajosos para falar sem temor a palavra de Deus." (Filipenses 1:12 à 14)