Procurando a mina



Lembra-se da história de Ali Hafed? Ele era um rico e próspero fazendeiro que tinha grandes campos, lindos pomares e viçosos jardins.

Certo dia, um homem lhe falou sobre diamantes. Disse ao fazendeiro o quão rico poderia ser se possuísse uma mina de diamantes. Pela primeira vez em muitos anos, Ali Hafed foi para a cama descontente. Diamantes! Almejava uma mina tão grande. Estava faminto por tal riqueza. Em sua mente podia ver as jóias brilhando e refletindo milhares de cores. Podia-se ver passando as mãos por aquelas pilhas de pedras cintilantes. Porque... seria como possuir cada estrela do céu.

Em seguida vendeu sua fazenda e iniciou uma longa procura pela tal mina por todo o país. Viajou por muitas milhas, em estranhos lugares finalmente tornando-se pobre, cansado e fracassado. Nessa condição depressiva, em uma manhã cinza, longe de casa, Ali Hafed tirou sua própria vida.

Um dia, o homem que comprou a fazenda de Ali Hafed levou seu camelo para beber água no jardim. Quando o camelo colocou o nariz na superfície da água, o fazendeiro notou uma curiosa luz. Tirou uma tosca pedra preta que refletia todas as cores do arco-íris. Um diamante! O homem havia descoberto o que se tornaria a mina de diamantes de Golcanda, a mais famosa mina de diamantes do mundo.

Se Ali Hafed tivesse permanecido em casa e escavado em seus próprios campos, teria descoberto “acres de diamantes”. Cada acre daquela velha fazenda - sim, cada pazada e solo mais tarde revelaram jóias que decorariam coroas de monarcas.


Você pode percorrer o mundo atrás de sabedoria, conhecimento e segredos do sucesso. Pode viajar e estudar por intermináveis anos nas maiores universidades do mundo. Mas não precisa ir mais longe do que até à Bíblia em sua cabeceira, atrás do maior tesouro de sabedoria do universo. As Escrituras, é claro, nos direcionam ao Senhor Jesus: “o qual é a chave que abre todos os tesouros escondidos do conhecimento e da sabedoria que vêm de Deus” Colossenses 2:3.