Encontro marcado
                        Mulher Samaritana


(João 4: 3 à 42)

Jesus sempre vem nos buscar

O preconceito não é vencido pela razão porque no preconceito não há razão, e também não há amor e nem justiça.

Era preciso passar por Samaria? No mapa não era preciso. Os judeus nunca passavam por Samaria. Mas Jesus realmente precisava, e queria, pois tinha um encontro de salvação lá.

Uma mulher samaritana valia menos que uma pulga, mas ela era importantíssima pra Jesus. Posso achar que meu valor é menor que o de uma pulga, mas não pra Jesus.

Verso 6: “Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem, assentara-se Jesus junto à fonte, por volta da hora sexta.”

Na hora 6ª do calendário judaico é meio dia. No calendário divino era a hora certa.

Meio dia era o horário calculado pela samaritana para não encontrar ninguém - Provavelmente já tinha sido vítima de escárnio muitas vezes.

Ela ia só – as mulheres andavam em grupo, mas ela provavelmente não – ela não devia ser aceita em nenhum grupo dos ditos “decentes”.

Jesus sistematicamente foi amigo de quem não tem amigos, de quem é sofrido, marginalizado, mal tratado, escarnecido, humilhado.

Versos 7 à 10: “Veio uma mulher de Samária tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
Disse-lhe então a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?
Respondeu-lhe Jesus: Se tivesses conhecido o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe terias pedido e ele te haveria dado água viva.”



Jesus pediu água - Ela recusa - Ele aproveita para lhe oferecer a água da vida.

Jesus é especialista em colar fragmentos humanos... em colar vidas quebradas, destruídas - dos cegos, coxos, mudos, surdos, adúlteros, dos corações partidos, do ladrão na cruz -- Ali Jesus fez do calvário um tanque batismal.

Jesus guia a mulher samaritana desarmando-a de seus preconceitos. Ela tinha sede de relacionamentos, devia ter uma vida promíscua - cheia de relações instáveis, inseguras, temporárias, como grande parte hoje.

Versos 16 à 18 “Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido e vem cá. Respondeu a mulher: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; porque cinco maridos tiveste, e o que agora tens não é teu marido...”

Hoje, os atrativos do mundo são muitos, o mundo diz que beber, ter vários relacionamentos, passar noites acordados em festas, fazer o que quizer sem ter que se arrepender depois, nos farão felizes. Esses atrativos podem até trazer alguma satisfação ou alegria momentânea só que a eles não podem trazer felicidade.

Qual a prioridade número 1 para mim hoje?

1. Pra muitos é o dinheiro. Nada é obstáculo para ganhar dinheiro. Só para satisfazer suas necessidades físicas... aí nos tornamos felizes. Sim? Não? -- Não, certamente! Ficamos vazios, repletos de coisas materiais, mas vazios.

2. Pornografia? Ela trai e destrói a sua capacidade de dar e receber amor. Hoje a mentalidade de Don Juan tem vários parceiros(as) e não é feliz com ninguém. Jovens, o conselho bíblico de se manter puro é extremamente correto. Se você já vai pro casamento com várias experiências de vários homens/mulheres que, às vezes aceitam de tudo... ; possivelmente não vai se contentar em manter uma esposa/marido para a vida toda. Vai querer coisas diferentes, novidades, novos parceiros(as)....; pense nisso.

3. A prioridade daquela mulher era ser feliz e era também ser invisível a todos. Contrastantes, não é?

4. A prioridade de Jesus era encontrá-la e oferecer-lhe a salvação.

Água na Bíblia simboliza vida, nova vida. Jesus tinha a água que ela necessitava.

Verso 16: “Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e vem cá.”

Drástica mudança, até aqui Jesus veio com graça. A partir do verso 16 Ele mostra a Lei: Vá, Chame teu marido. Jesus usa aqui dois imperativos. Jesus pede o que ela não pode fazer. Quer que ela reconheça seu pecado, sua dependência, para que ela recomece com uma nova vida, uma nova conduta. Ela teve 5 maridos, 5 ex maridos, 5 princípios que viraram 5 fins, 5 príncipes que viraram 5 sapos.

A mulher samaritana não vai embora. Mesmo com a vergonha de saber que Jesus era o Messias e sabia de sua vida podre, ela fica e confessa seu pecado - “Não tenho marido”. Ela tinha o passado torto. Ela Não queria mais essa vida. Reconhece sua dependência dEle, do único que poderia lhe dar água viva.

O caminho da santificação não é dizer eu sou forte. Ao contrário, é reconhecer que sou fraco, muito fraco, pequeno e culpado. Só então Cristo pode me ajudar.

Verso 39 à 42: “E muitos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa da palavra da mulher, que testificava: Ele me disse tudo quanto tenho feito.
Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.
E muitos mais creram por causa da palavra dele e diziam à mulher: Já não é pela tua palavra que nós cremos; pois agora nós mesmos temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo.”

Ela veio para o poço como que anestesiada, ferida, rejeitada, conhece a Cristo e fica próxima dEle. Deus me quer e a você próximos dEle. Não se afaste de Cristo por nada... aí seremos uma luz, como a mulher samaritana se tornou -- indo pregar ao povo de sua cidade e Muitos creram.