Não Mais Orgulhosa

Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, por meio da qual o mundo foi crucificado para mim, e eu para o mundo. Gálatas 6:14.

Tudo havia ido bem com minha vida no ano anterior. Eu estava trabalhando e frequentando o curso universitário com o qual sempre sonhara. Sentia-me contente e orgulhosa pelas coisas que havia realizado através dos meus esforços, meu trabalho, meu dinheiro…

As festas de fim de ano haviam terminado e a vida voltara à rotina. Os primeiros meses do novo ano, contudo, foram marcados por problemas e decepções. Num dos primeiros dias, meu telefone celular foi furtado. Vários dias mais tarde, recebi a notícia de que minha mãe estava com câncer em estágio avançado. Certo dia, ao voltar da igreja para casa, o ônibus no qual eu estava sofreu um assalto. Alguns dias mais tarde, fui despedida de um dos meus empregos.

De repente, vi todos os meus sonhos e expectativas para o novo ano desmoronando. Tudo aquilo de que me orgulhara tanto evaporou-se! Minha autoestima despencava. Senti-me desanimada, triste e sem esperança de dias melhores. O futuro parecia muito sombrio.

Entendi, então, que todo o meu orgulho pelas coisas que possuía me havia cegado, impedindo-me de sentir minha dependência de Deus. Na realidade, eu precisava perder, a fim de poder ganhar verdadeiramente.

Pouco a pouco, comecei a recuperar a autoestima e reconquistar o que perdera. Toda vez que obtinha alguma coisa, meu primeiro pensamento era de gratidão para com Deus pela bênção recebida. Isso criou em mim um espírito de gratidão e louvor, ao ver cada ato de Deus em minha vida. Contemplar o alvorecer de um novo dia, poder sustentar-me sozinha, dormir tranquilamente nos braços de Jesus são bênçãos pelas quais sou reconhecida cada dia. Orgulho-me de ter podido conhecê-Lo, amá-Lo, servi-Lo e testemunhar do Seu amor por mim.

Hoje, louvo a Deus porque, a despeito de todas as dificuldades, sinto que Ele tem estado ao meu lado. Ele preparou o caminho para que eu entendesse que todas as coisas na Terra são temporárias, e que aquilo que verdadeiramente conta são as bênçãos recebidas e o tempo que passamos na presença desse maravilhoso Deus!

(Carmem Virgínia)