O Acolchoado da Vovó

Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, Me invocareis, passareis a orar a Mim, e Eu vos ouvirei. Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração. Jeremias 29:11-13

“Vovó, quando você morrer, posso ficar com aquela estátua bonita do canto?” Agora nem posso crer que eu disse isso à minha avó, mas eu disse mesmo, quando era pequena. E, lógico, sua pergunta seguinte provavelmente seja: “E você ficou com a estátua?” Não, lamento dizer, não fiquei; mas recebi algo muito especial de minha avó. Ela amava costurar e, muitas vezes, nos aniversários, dava-me um dos seus aventais floridos, feitos à mão. Anos mais tarde, depois que vovó morreu, todas as suas netas ganharam um de seus lindos acolchoados. Éramos várias meninas, de modo que fazer um acolchoado para cada neta não era uma tarefa simples – especialmente considerando que vovó faleceu na faixa dos 60 anos, quando a vida começava a reduzir o ritmo. A preciosidade do meu acolchoado foi que o tecido era o mesmo florido de todos os aventais que ela me dera ao longo dos anos. Guardo com carinho o acolchoado da vovó e ainda o tenho hoje, embora já esteja um pouco frágil. Não o conservei guardado como porcelana fina, mas o usei, estendendo-o sobre a cama ou simplesmente me enrolando em seu surpreendente aconchego.

Jesus disse que não nos abandonaria, se O buscássemos. Ele sabe o que faz; já planejou tudo! Neste momento, sorrio sozinha ao pensar em Jesus. Através dos anos, o precioso Filho de Deus nos tem concedido belos presentes. Ele me deu a dádiva de uma família maravilhosa, tanto na minha infância como na vida atual. Ele me deu amigos, caros ao meu coração. Ele me deu talentos e lembranças, e tantas outras coisas das quais eu provavelmente nem tenha consciência. Sei que, ao chegar ao Céu, Jesus enxugará as lágrimas dos meus olhos, para que eu veja Seu plano-mestre; para que eu veja o quadro completo e o motivo pelo qual as coisas aconteceram do jeito como aconteceram. Acho que vai ser tão lindo e cheio de lembranças como o acolchoado da vovó!

(Nancy Ann Neuharth Troyer)