Jonas e Eu

Tudo posso nAquele que me fortalece. Filipenses 4:13

Jonas é um dos meus personagens bíblicos preferidos, porque me identifico com ele. Jonas foi um mordomo a quem Deus concedeu talentos, dinheiro e tempo para administrar. (Pelo menos, isso é o que se espera que os mordomos façam.)

Então, Deus pediu que Jonas fosse ao povo de Nínive para dizer que se arrependesse dos seus ímpios caminhos. Jonas tomou o dinheiro que Deus lhe havia providenciado para a viagem e foi a Jope, onde comprou um bilhete para Társis. Embarcou no navio, colocou-se à vontade e caiu no sono. Como resultado de sua desobediência, caiu uma tempestade, Jonas foi jogado do navio ao mar e passou três dias e três noites no ventre de um peixe (Jonas 1). Jonas orou, provavelmente como nunca havia orado antes.

Pergunto-me quantas vezes já fui como Jonas. Talvez o Espírito Santo tenha me impressionado a testemunhar para minha vizinha do outro lado da cerca e, em vez disso, eu tenha acenado para ela e corrido para dentro de casa, como se alguém me perseguisse com uma arma. Quantas vezes tive o impulso de testemunhar à pessoa sentada ao meu lado no consultório médico, na fila do supermercado ou do banco? Em vez disso, escolhi ler revistas. Quantas vezes Deus me deu um tempo específico para fazer algo para Ele, e eu fiquei à vontade, fazendo o que queria? Quantas vezes tomei dinheiro que Deus providenciou para que eu devolvesse a Ele o que era legitimamente Seu, e o gastei para minha satisfação? Quantas vezes Deus me mandou para uma direção, e fugi em sentido oposto? Não passei tempo nenhum no ventre de um peixe, mas uma vez já colidi contra um muro de tijolos enquanto fugia de Deus.

Assim como Deus deu a Jonas a oportunidade de começar de novo, Ele me deu o mesmo privilégio. Agora testemunho às minhas vizinhas e àqueles com quem entro em contato no supermercado e no banco. Devolvo um dízimo fiel e dou ofertas – mas às vezes tenho dificuldade com a maneira como gasto meu tempo. Estou convencida de que não consigo fazer as coisas certas por conta própria; todavia, “tudo posso nAquele que me fortalece”, porque o próprio Deus o disse.

Pai, obrigada por me dares mais oportunidades. Por favor, ajuda-me a ser obediente à Tua Palavra, uma fiel administradora hoje – e cada dia deste novo ano. Amém.

(Cora A. Walker)