Mães em Israel

Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder [...] a fim de instruírem as jovens. Tito 2:3, 4.

Lembro-me de que, enquanto eu crescia na igreja, havia certas mulheres idosas em nossa congregação que eram chamadas “mães em Israel”. A coisa da qual mais me recordo acerca dessas mulheres era que todos os membros da igreja, jovens e idosos, lhes demonstravam grande respeito. Seu conselho era procurado por mulheres mais novas.

Como jovem, era difícil entender quão importantes eram essas mulheres na vida de nossa igreja. Mas, quando cresci e me tornei esposa e mãe, comecei a entender o papel importante delas em minha vida.

Através dos anos, tem havido bom número de mulheres que passaram a ser as minhas “mães em Israel”. Cada uma delas foi um exemplo para mim, uma conselheira e mestra – alguém que me amava e revelava compaixão, e às vezes era capaz de se identificar com minhas lutas, porque havia percorrido aquele caminho antes. Essas mulheres dedicaram tempo para me contar sua própria experiência, abrir o coração e falar da sua dor. Elas ajudaram a me tornar a mulher que sou hoje.

Paulo dá conselho às mulheres de mais idade em nosso meio. Ele diz que essas mulheres devem ser exemplares no comportamento, e que devem instruir as mais jovens. A cada ano que passa, vejo-me ficando mais idosa e a pergunta que me faço é: Será que me tornarei uma “mãe em Israel” e terei que esperar até ficar velha e grisalha para fazer isso?

Concluí que já sou mais “velha” desde os meus vinte e poucos anos, quando descobri que, para as adolescentes, eu era considerada velha. Mas a questão real é se tomei tempo ao longo dos anos para aconselhar ou ajudar minhas irmãs mais jovens, ao enfrentarem os muitos desafios da vida. A resposta é “sim”, mas tenho demonstrado mais essa intenção de auxiliar desde que entrei na faixa dos 40 anos. Agora estou vivendo minha quinta década. Mas isso não me levou a sentir que não preciso mais ser aconselhada.

Creio que Deus chama as mulheres a serem “mães em Israel” para as irmãs mais jovens. Isso requer tempo e paciência, mas as recompensas são muitas, ao vermos essas preciosas flores desabrocharem e se tornarem as mulheres que Deus pretende que se tornem. Você também assumirá o desafio?

(Heather-Dawn Small)