O Plano B

Conhecido antes da fundação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês. 1 Pedro 1:20.

Meu esposo e eu produzimos camas rústicas de troncos de árvore. Leva tempo escolher árvores que tenham uma torção incomum e características nodosas, mas que ainda assim se encaixem. Embora, a princípio, pareçam uma pilha de lenha, com paciência e trabalho árduo tornam-se uma obra de arte; não há duas camas iguais.

E assim foi no princípio da Terra. A Bíblia diz que ela era sem forma e vazia. Deve ter parecido um monte de nada. O Plano A foi criar o lugar perfeito, com habitantes belos e perfeitos. Desde a grama, as árvores, os insetos, animais e pássaros, até Adão e Eva, tudo foi criado para ser totalmente completo. Deus Pai e Jesus criariam o homem e a mulher à imagem dEles, perfeitos na forma e no caráter. Havia um inconveniente, entretanto: como as pessoas foram criadas com a liberdade de escolher, existiria um “E se...?” E se as pessoas escolhessem não obedecer e assim sofressem as horrendas consequências? Seria necessário um Plano B.

Deus sempre tem um plano. É chamado paternidade com amor e lógica. Deus, nosso Pai, nunca desejou qualquer coisa que não fosse o melhor. Deu diretrizes para o bem de toda a criação. Todos sabemos que Adão e Eva, por meio de sua escolha e desobediência, desceram ao nível de um anjo caído, e agora cada um de nós nasce com tendências herdadas, pecaminosas.

O sábio ditado indígena: “Não julgue um homem até andar um quilômetro com seus sapatos”, foi inspirado pelo Céu. O Céu enviou Deus num Homem para caminhar esse quilômetro, e outros mais, com as nossas sandálias. O Plano B, então, seria que Cristo, o Criador dos mundos, do Universo, seria o Redentor. Aquele bebezinho, nascido há tanto tempo, veio para salvar um mundo caído, para fazer resplandecer a luz da Sua verdade sobre a Terra, em uma de suas horas mais tenebrosas. Todo o Céu se regozijou diante do nascimento dessa criança miraculosa, enquanto a maioria das pessoas nem o percebeu. Seu plano de ação era uma missão extrema de resgate: restaurar a humanidade à perfeição e santidade. Seu amor por nós não conhece limites.

Seu nome constava do esboço original do Plano B. Você estava no coração e na mente de Deus, no Getsêmani. Seus pecados foram assumidos por Jesus, no Calvário. Então, deixe que Ele leve os seus cuidados, fardos, vícios, pensamentos. O Plano B ainda está em vigor!

(Karen Fettig)