Lidando com a tentação
                              Eva


Você já desejou alguma coisa a ponto de ser tentada a consegui-la Ia a qualquer preço? Talvez seja uma carreira Promissora com ótima remuneração, a casa ou o carro de seus sonhos, ou aquele homem super-atraente que parece ser o partido ideal para se casar (exceto pelo fato de não ser cristão. De repente, o preço - menos tempo com seus filhos, amigos, para descansar e para lazer, sem mencionar a culpa por não dar prioridade a Deus - parece baixo, comparado as possíveis recompensas.

Deve ter sido assim que Eva, a mãe de toda a humanidade, se sentiu. Talvez você pense que ela não tinha motivos para sentir-se assim. Afinal, vivia, literalmente, no paraíso. Eva não precisava preocupar-se com o que vestir, porque tanto ela quanto Adão não tinham roupas (nem tampouco sentiam-se envergonhados). Eles nem ao menos precisavam trabalhar para o seu sustento. Deus providenciava tudo.

Então surgiu a "astuta" serpente. Ela iniciou um diálogo com Eva que fez sua cabeça virar, só de pensar em tantas possibilidades. A primeira resposta da primeira mulher foi bem direta: "Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais" ( Gênesis 3: 3).

Essa resposta mostrou que Eva estava ouvindo, e considerando, as ordens de Deus. Então a serpente acrescentou com sutileza: "Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal" (Gênesis 3: 4 e 5). Essa afirmação atingiu Eva em cheio: "O que você quer dizer?", ela deve ter pensado. "Não morreremos? Mas Deus disse ..." E com tais pensamentos ela questionou a autoridade de Deus: será que Ele realmente quis dizer o que disse? Por que Deus não iria querer que eu fosse mais esperta? Estaria Ele controlando-me e impedindo-me de crescer?

Eva cedeu à tentação.Tomou o fruto, comeu-o e ainda ofereceu-o a Adão, que também comeu (note que o texto não diz que e1a o forçou a comer; apenas que ele também comeu). Como resultado, e1es passaram a enxergar a nudez. E quando Deus foi encontrá-los de novo, estavam escondidos (veja Genesis 3: 8). Por causa da desobediência deles, Deus determinou que e1a sentiria dor no parto e Adão teria de trabalhar arduamente pelo seu sustento. Em seguida, levou-os para fora do jardim.

A história de Eva nos faz lembrar que toda ação traz uma conseqüência (a ação de Eva trouxe conseqüências não só para ela, mas também para seu marido, filhos e toda a humanidade desde então). Da próxima vez em que se deparar com uma tentação (pode ser trabalho excessivo, preguiça, sexo fora do casamento, passar fome para chegar ao peso que tinha quando era adolescente ou gastar seu tempo em atividades fúteis) pense em Eva. Pergunte a você mesma: se eu ceder a essa tentação, que conseqüências isso trará sobre minha vida, minha família e todos os que me cercam? Considerar esses resultados antes de agir pode poupar você e outros de uma vida inteira de sofrimento.


Para saber mais a respeito de Eva, leia Gênesis 2: 20 à 25 ; 3.