Ana
                Uma vida simples, mas de grande impacto


“E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade; E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia. E sobrevindo na mesma hora, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém”. (Lucas 2:36-38)

Às vezes uma vida simples e tranqüila provoca um impacto duradouro. Não sabemos mais nada a respeito de Ana; apenas o que lemos nesse três versículos de Lucas. Ainda assim, sua breve aparição foi significativa o bastante para garantir sua menção na Bíblia Sagrada e fazer com que milhões de pessoas lessem a respeito dela.

Ana parece ter levado uma vida tranqüila. Sua existência estava centrada no templo onde servia a Deus noite e dia. Sem dúvida, ela estava presente nas cerimônias comuns do templo, mas também se dedicava ás disciplinas de oração e jejum individuais.

O encontro entre Ana e Maria no templo deve ter sido comovente. Uma delas era idosa, viúva havia muito tempo, separada pelo Espírito de Deus para um serviço incomum e de rotinas incomuns. Sua vida girava em torno das tranqüilas disciplinas da oração e jejum. A outra era jovem, recém-casada, mas também separada pelo Espírito de Deus para um serviço incomum. Seu trabalho seria caracterizado por fraldas, mingaus e todo o resto.

Ana, perto do final de sua vida, viu o inicio de tudo o que tinha esperado. Provavelmente não viveu o suficiente para ver o ministério, a morte, a ressurreição e a ascensão de Cristo. Mas não precisava ver tudo isso para saber quem era a criança que viu diante de si. Ela louvou a Deus por enviar Jesus e falou a respeito dele para “todos os que esperavam a redenção em Jerusalém” (2.38). Ela também falou com Maria! O que teriam conversado essas duas servas do Senhor; uma no final da sua jornada e a outra apenas no começo?

Por que Ana ganhou uma menção na Bíblia? Por que esse simples episódio é tão significativo para que Deus o tenha preservado para que o lêssemos? Talvez seja simplesmente por isto: Ana foi uma mulher que serviu a Deus noite e dia. E viveu em devoção e disciplina. Louvava a Deus e falou a todos a respeito de Jesus. Seria muito bom se ao nosso respeito fossem ditas as mesmas coisas.


Fonte: Bíblia de Estudo da Mulher