Um Mundo Melhor



Quando Ele vier, vai abrir os olhos dos cegos e destapar os ouvidos dos surdos. Os aleijados pularão e caminharão perfeitamente, e os mudos cantarão. Isaías 35:5 e 6

Tudo parece estar pronto. Só não sabemos o tempo exato. O novo Lar passa pelos últimos retoques para nos receber.

Quando eu era presidente da antiga Associação Paulista, o pastor Alcides Campolongo recebeu uma carta de uma menina paraplégica, assídua telespectadora do seu programa Fé Para Hoje.

Num determinado domingo, o pastor Campolongo falou sobre a Nova Terra. Falou das belezas desse novo país e, então, leu a passagem de Isaías 35:5 e 6 que diz: “Os aleijados pularão e caminharão perfeitamente [...]”. E foi aí que Aninha (nome fictício) escreveu a seguinte carta:

"Prezados senhores do Fé Para Hoje.

É com muita alegria que lhes escrevo esta carta, assentada em minha cadeira de rodas, para lhes pedir orações em meu favor.

Tenho quase doze anos e nunca consegui andar... Mas, quando assisti àquele programa em que o Sr. Alcides Campolongo falou de uma nova Terra em que tudo vai ser diferente, meu coração bateu mais forte só em pensar que um dia eu poderei andar.

Eu quero ir para esse lugar... O que tenho que fazer para poder ir para lá e ser curada?

Como eu gostaria de andar, meus senhores! Não só andar, mas correr, pular, brincar de roda, andar de bicicleta como fazem as outras crianças de minha idade. Da minha janela eu fico vendo as outras crianças brincarem. Eu tenho inveja delas porque elas são felizes. Eu gostaria de ser igualzinha a elas, ser feliz também. Mas um dia eu vou andar, não vou? Eu vou poder brincar, não vou?

Eu quero que vocês orem muito por mim. Que vocês orem com muita fé, porque se eu não conseguir andar aqui, lá naquela outra Terra eu vou andar, não vou?

Sabem, não sou eu quem escreve esta carta, porque as minhas mãos não se mexem. Eu vou falando e a minha prima vai escrevendo.

Lá naquela outra Terra eu também vou ler e escrever, não vou? Como eu gostaria de estar lá agora! Mas Deus vai me ajudar para que um dia eu chegue lá, não é mesmo?

Sr. Alcides Campolongo e demais companheiros do Fé Para Hoje, vocês vão estar lá também, não vão? Então, lá eu vou conhecer todos vocês.

Com muita fé em Jesus! Até lá!... Aninha."


Que a mensagem desta carta sirva de ânimo para a nossa caminhada rumo ao novo Lar.

REFLEXÃO: "O que dá testemunho destas coisas, diz: Certamente, venho sem demora. Amém; vem, Senhor Jesus!" (Ap 22:20).