Silenciando vozes acusadoras

Pois, se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas. I João 3:20.

Com mais de 80 anos, Joana é uma mulher bem-sucedida. Ela tem um ótimo trabalho, uma linda casa e uma família maravilhosa. Mas algo a consume interiormente. Ela vive inquieta, descontente e com senso de culpa. A lembrança do seu passado a persegue. Vozes acusadoras em sua mente parecem nunca se calar. Uma gravidez indesejada que levou a um aborto ainda a deixa perturbada. Relacionamentos quebrados causam um constante trauma emocional. Suas falhas morais quando ainda jovem sempre estão com ela. Às vezes, Joana fica pensando: Será que nunca terei paz?

Mas há uma extraordinária verdade sobre o maravilhoso amor de Deus: Ele é maior do que nossas falhas. Sua graça é maior que nosso pecado. Sua misericórdia é maior que nossos erros. Seu perdão pode calar as vozes acusadoras de nossa mente. Cristo veio para salvar pecadores, e somente pecadores recebem a graça. Somente os que caíram precisam ser levantados. Pense em Maria Madalena. Ela falhou muitas vezes; era conhecida por sua lassidão moral. Jesus disse que os pecados dela eram muitos (Luc. 7:47). No entanto, o Mestre a perdoou. Pense em Pedro. Ele negou Jesus três vezes. O discípulo que pregaria para milhares, no dia do Pentecostes, praguejou, negou seu Senhor, com juramento, mas encontrou perdão.

A misericórdia de Deus não minimiza o pecado; ela maximiza a graça de Deus. Houve perdão para Maria e Pedro. Há perdão para você e para Joana também. As vozes acusadores podem ser silenciadas. Ele nos ama demais para permitir que nos percamos. Seu amor ainda nos atrai. Por que não se render a ele, agora?