Ide e Pregai!    



E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. (Marcos 16:15)


Nós entendemos que isto é uma ordem? (Que não é uma sugestão ou pedido sem compromisso?)
Nós realmente entendemos a ordem que Cristo nos deu?
Se entendemos nós realmente cremos?
Se cremos, nós temos vontade de agir – de pregar o evangelho?
E se temos esta vontade nós estamos fazendo?
Estamos falando de Cristo para as pessoas?

"Que estou fazendo para tentar alcançar os que ainda não foram alcançados?"

        O que eu preciso fazer?

1-Preciso entender que esta ordem de levar o evangelho foi para todos, inclusive eu.

2- Preciso entender o senso de urgência.

Quando Cristo deu esta ordem?

Cristo deu esta ordem a mais de 2.000 anos atrás e nessa época já era um trabalho urgente.

- Quantas pessoas não morrem cada dia e às vezes sem ter escutado sobre Cristo?

- Quantos estão levando suas vidas de forma desregradas em meio a bebida, drogas e licenciosidade por que não escutaram que elas são importantes para Deus e que Cristo morreu por elas

- Quantos se matam porque acham que não são importantes para ninguém. Mas elas são importantes para Deus.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)


- Quantos estão sem esperança neste mundo, enquanto nós sabemos e não falamos que “A esperança é Jesus.”

- Quantos carregam o fardo incrivelmente pesado da culpa por acharem que Deus não vai perdoar o que eles fizeram no passado.

Quem é Deus semelhante a ti, que perdoas a iniqüidade, e que te esqueces da transgressão do resto da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia.
Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniqüidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar. (Miquéias 7: 18 e 19)


Não são 1 ou 2 pecados ou somente alguns deles, são todos! O Senhor lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar.

Vocês sabem qual é a maior profundidade do mar?

É de aproximadamente 11 Km de profundidade nas Fossas Marianas - Oceano Pacífico.

Imagine, os seus pecados colocados a uma profundidade dessas e com todo o peso do mar em cima deles, eles nunca virão a tona.

Cristo quis dizer que nunca se lembrará dos pecados que perdoou, é como se nunca tivessem existido.

Conta-se que Lady Hamilton muitas vezes visitava as prisões a fim de animar e ajudar os reclusos. Um dia ela encontrou um homem que estava completamente arrasado, cheio de pessimismo e sinistros pensamentos. Ela procurou consolá-lo, mas ele respondeu:

– Sou um grande pecador.
- Louvado seja Deus – a Lady respondeu.

Então o prisioneiro acrescentou:
– Sou o mais ímpio de todos os pecadores.
- Louvado seja o Senhor – disse outra vez Lady Hamilton.

Não compreendendo o que ela queria dizer, o prisioneiro disse:
- Por que diz a senhora assim, visto que professa ser cristã?
Então ela tomou a Bíblia e calmamente leu para ele:

“Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.” (1Tim.1:15)

Então, o prisioneiro entendeu e aceitou a mensagem.


3 - Preciso entender que é minha responsabilidade.

Se minha família, meus amigos, os membros da minha igreja, ou até mesmo o pastor, não falam de Cristo a minha responsabilidade não diminui com isto.

Não olhe para outro irmão e pense: Ele também não está fazendo, por isso eu não vou fazer. Afinal nós estamos no período de Laodicéia, é um tempo profético de mornidão e eu não tenho como mudar isto.

4- Preciso entender que eu não preciso ser morno. Mesmo sendo profética a mornidão espiritual de nosso tempo.

Vamos falar da profecia das 7 igrejas da Ásia que se encontra no apocalipse Apocalipse 2 e 3.

Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia, Laodicéia




Essa profecia tem 3 aplicações:

- 1ª - Eram as características destas sete igrejas locais no tempo que João escreveu o Apocalipse.

- 2ª - Representam as 7 diferentes épocas da história da igreja desde a época apostólica até hoje.

Hoje em dia nós estamos no último período, o de Laodicéia que é caracterizado pela mornidão espiritual.

Apocalipse 3:15 e 16 - Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!


Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.

- 3ª - Em todos os tempos da igreja cristã existem pessoas que tem as características de cada uma dessas igrejas. Se eu for morno a responsabilidade é somente minha.

5- Preciso me preparar.

João 14: 26 - Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.


O Espírito Santo nos fará lembrar e não adivinhar. Não esta escrito aqui que Ele vai me dar uma visão, se apossar de mim e me fazer profetizar. Ele pode fazer tudo isto se for necessário mas aqui esta dizendo que ele vai nos lembrar.

E para lembrar a palavra de Deus eu preciso ter lido/estudado a Bíblia, a minha lição, prestado atenção nos sermões e quando o professor apresenta a lição na escola bíblica e ter tirado as minha dúvidas. E quando chegar em casa abrir a minha bíblia e conferir se o que foi falado é verdade.

Preciso ter um relacionamento com Cristo. Meditando na sua palavra, na sua vida, Orando.

6- Preciso entender que conversão é um trabalho do Espírito Santo que eu sou apenas um instrumento nas suas mãos.

Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. (João 16:7 e 8)


7- Preciso entender que o trabalho final de pregação do evangelho, onde ele irá chegar a todas as pessoas em todos os cantos da terra, a todos os povoados e aldeias e um trabalho sobrenatural.

É o Espírito Santo derramado sobre o seu povo que irá possibilitar a pregação final do evangelho. E para que o Espírito seja derramado eu tenho que pedir (clamar).

Lucas 11: 13 Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?


"É necessário distribuir a página impressa como folhas de outono. (O Ministerio de Publicações, p. 409).

Trata-se de uma obra para todos os lugares: " Folhetos, periódicos e livros, segundo a ocasião o solicite, devem ser distribuídos por todas as cidades e aldeias da Terra. Aqui há obra missionária para todos" ( Notas Biográficas, p.240).

Cada oportunidade com este propósito deve ser aproveitada diligentemente: " Ponhamos impressos em cada mão que os queira receber. Consagremo-nos à proclamação da mensagem"(Conselho Sobre Mordomia Cristã, p.190).

Trata-se, evidentemente, de um trabalho de semeadura cujos os frutos serão vistos totalmente na eternidade: "Ninguém pode avaliar a influência que pode exercer sobre o coração de algum indagador da verdade, até uma página amassada que contenha as verdades da terceira mensagem angélica." (Serviço Cristão, p.154).

Em grande medida, a programação final do evangelho será cumprida por meio da página impressa: "Deus fará logo grandes coisas por nós, se nos achegarmos humildes e crentes a Seus pés.

- Agora que sabemos que é nossa responsabilidade Ir e pregar, o que faremos?

Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam as boas novas. (Romanos 10:14 e 15)


Essa responsabilidade, ou melhor privilégio de falar de Cristo ao nosso próximo, poderia ter sido dada aos anjos, mas Deus reservou para nós seres humanos.

É nossa responsabilidade levar a cristo as pessoas, é um privilégio, é um ato de amor, é o cumprimento da lei de Deus.

Mestre, qual é o grande mandamento na lei?

Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. (Mateus 22:36 à 39)


- E também esta relacionado com a nossa salvação.

Mateus 25:31 à 40 Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à esquerda.

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes; estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.

Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos? Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?

E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes


Se Cristo é o melhor que temos para dar e nós não O oferecemos aos outros, não estamos fazendo o que Cristo disse que os “benditos de seu pai” fazem, que é aliviar as cargas das pessoas (as fisicas e também as espirituais).

“Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por Nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim” (Is 6:8).


Quando Isaías ouviu o chamado de Deus, o que ele falou?

Espera aí um pouquinho Deus que eu vou olhar a minha agenda, ou tentou barganhar falando: Eu vou mas só se o Senhor me prometer que não vai acontecer nada comigo?

Não! Ele respondeu imediatamente: “Eis-me aqui, envia-me a mim” . Note que Isaías respondeu ao chamado antes de saber os detalhes da tarefa.

Isaías respondeu "envia a mim”, não porque acreditava que tinha em si mesmo os dons e talentos necessários ou porque sabia que faria um bom trabalho. Ele respondeu, não porque se tratava de uma tarefa atraente. Isaías respondeu porque sabia que, embora ele fosse indigno, Deus é digno. Embora fosse impotente, Deus é todo-poderoso. Embora pudesse ser uma missão que ele não teria escolhido para si mesmo, era uma missão que Deus havia escolhido para ele.

- Agora Deus pergunta a mesma coisa a mim e a você.

Tenho filhos lá fora esperando que vocês falem de mim a eles, esperando que vocês entreguem meus livros, folhetos revistas e bíblias a eles. A quem enviarei?

Responderemos sim como Isaias?


Wagner Seijo