Repetir o que os outros falam!?

Você já percebeu como as vezes nós repetimos o que os outros falam sem verificar a sua real origem?



Não vou lhe dizer que essa prática seja imprópria, mas é bom analisar o que se ouve, para evitar situações constrangedoras... Na famosa igreja de Beréia, os cristãos recebiam de bom grado as pregações. Mas não as consideravam verdades bíblicas antes de confrontá-las com as Escrituras (At 17.11 - “Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.)”.

Essa síndrome do papagaio se verifica nos diversos versículos "novos" que alguns pregadores insistem em repetir. Ouviram alguém, um dia, pronunciar uma dessas frases e começaram a citá-las como verdade e até como sendo um versículo da bíblia, sem, antes, conferir a sua autenticidade bíblica.

Há alguns anos, tive o cuidado de reunir, com a ajuda de meus alunos do seminário teológico, várias "pérolas" que muitos repetem pensando ser versículos bíblicos... Você está "curioso" para conhecê-las? Quer saber se tem empregado alguma?

        "A voz do povo é a voz de Deus."

Ouvi um pregador citando essa frase antibíblica e extrabíblica, oriunda do latim vox populi, vox Dei, como se fosse bíblica! Quando Jesus andou na terra, a opinião do povo a seu respeito era variada. Uns o consideravam pecador (Jo 9.16) ou endemoninhado (Mt 12.24), e outros criam que era um profeta (Mt 16.13,14). Enquanto isso, a voz de Deus ecoava: "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo" (Mt 3.17). Seria a voz do povo a voz do Senhor?

        "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura."

Esse provérbio popular alude à persistência. Conquanto não apareça nas páginas sagradas, realça o princípio da perseverança na oração (Mt 7.7,8; Lc 18.1-8). Isso, porém, não nos autoriza a citar a frase como se fosse um versículo inspirado da Palavra de Deus. Trata-se de um bom pensamento, mas extrabíblico!

        "Até 1000 irá; de 2000 não passará."

Essa frase já virou história... Muitos "profetas da última hora" a usaram para alertar acerca da iminente volta de Cristo, antes ou durante o ano 2000. Mas o que a Bíblia realmente diz acerca da vinda de Jesus? As palavras de Cristo quanto ao Arrebatamento da Igreja são mais do que claras: "... daquele dia e hora ninguém sabe..." (Mt 24.36). Leia também Atos 1.7, 1 Tessalonicenses 5.1 e 2 Pedro 3.8.

        "Deus cegou os entendimentos dos incrédulos"

Ouvi um pregador dizendo isso... Mas, foi Deus quem cegou o entendimento dos incrédulos?! A Bíblia diz: "... o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Co 4.4). Esse "deus" é o diabo, e não o Deus verdadeiro que ilumina os que estão em trevas (Jo 8.12; 1 Jo 1.7).

        "Diga-me com quem tu andas, e eu te direi quem és"

Clássica, não? Quantos pregadores não usam essa frase... Alguém já chegou a dizer acerca dela: "Não está na Bíblia? Então deveria estar!" Bem, a Bíblia apresenta versículos parecidos, que podem ser usados em lugar da frase em questão: "O homem violento persuade o seu companheiro, e guia-o por caminho não bom" (Pv 16.29); "Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus. Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo" (Pv 4.13,14).

        "É dando que se recebe"

Essa conhecida frase não está na bíblia, mas confirma as palavras de Jesus em Lucas 6.38. Não deve, porém, ser usada como um versículo bíblico inspirado. O pregador só deve dizer "a Bíblia diz" quando for citar uma passagem das páginas sagradas.

        "Esforça-te, e eu te ajudarei."

A expressão "Esforça-te" aparece doze vezes na Bíblia, mas nunca acompanhada da frase "Eu te ajudarei". Observe: "Esforça-te, e tem bom ânimo" (Js 1.6,7,9,18; 1 Cr 22.13; 28.20); "Esforça-te, e esforcemo-nos" (1 Cr 19.13); "Esforça-te, e faze a obra" (1 Cr 28.10); "Esforça-te, e clama" (Gl 4.27). No plural, ela aparece oito vezes, sem o complemento citado (Nm 13.20; Js 10.25; 23.6; 1 Sm 4.9; 13.28; 2 Cr 15.7; Sl 31.24; Ag 2.4). Apesar disso, não há dúvida de que o Senhor ajuda os que se esforçam.

        "Eu venci o mundo, e vós vencereis."

É claro que através da vitória de Cristo todos os seus seguidores autênticos, nascidos de Deus (1 Jo 5.4), se tornam mais do que vencedores (Rm 8.37). Não obstante, as palavras de Jesus em João 16.33 foram apenas: "Tenho-vos dito isto para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". O complemento "e vós vencereis" é um acréscimo às palavras do Mestre, prática que ele mesmo proibiu (Ap 22.18).

        "Fazei o bem sem olhar a quem."

Essa frase é uma distorção de Gálatas 6.10: "Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé". O cristão deve fazer o bem, pois ele deve ter a bondade, um dos elementos do fruto do Espírito (Gl 5.22). Mas fazer o bem "de olhos fechados" pode ser perigoso.

Existem muitas pessoas que dizem ser missionários ou pastores. Eles sempre contam casos tristes para aplicar os seus "golpes", e os irmãos bondosos, por não olharem a quem estão ajudando, acabam sendo lesados. Cabe-nos ajudar as pessoas comprovadamente necessitadas: "Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra" (Dt 15.11).

        "Jesus é o Médico dos médicos"

Certos pregadores afirmam: "A Bíblia diz que Jesus é o Médico dos médicos". Nas Escrituras, não existe esta menção. Jesus é chamado de Senhor dos senhores e Rei dos reis (Ap 17.14). Em nenhum lugar ele é chamado de Médico dos médicos. A expressão hebraica que demonstra o seu poder de curar os enfermos é "Yahweh-Roph´eka", que significa "O Senhor que te sara", também traduzida como: "O Senhor, teu Médico" (Êx 15.26).

        "Mente vazia é oficina do diabo"

De fato, a pessoa que não ocupa a sua mente com as "coisas que são de cima" (Cl 3.1,2) acaba ficando vulnerável aos ataques do adversário. Como ser espiritual, ele tem influência sobre a mente dos incrédulos (2 Co 4.4). Segue-se que a frase é apenas apropriada para ilustrar o papel do diabo como tentador, não devendo ser usada com um versículo sagrado.

        Não cai uma folha de uma árvore sem a vontade de Deus."

A Bíblia mostra claramente que Deus é o Controlador da natureza. Em Isaías 40.12-31, vemos como tem o Universo em sua mão e faz o que lhe apraz. Apesar disso, a frase em questão não é um versículo bíblico!

        "O amor encobre uma multidão de pecados"

Essa frase possui um acréscimo sutil, o prefixo "en", capaz de torcer a mensagem bíblica. Encobrir significa esconder, ocultar. E, de acordo com a Bíblia, "O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará" (Pv 28.13). É preciso atentar para o que realmente as Escrituras dizem: "... o amor cobrirá uma multidão de pecados" (1 Pe 4.8).

Dentro do contexto bíblico, cobrir significa perdoar. E a diferença entre cobrir e encobrir pecados é vista principalmente no Salmo 32: "Bem -aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto" (v. 1); "Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri" (v. 5).

        "O cair é do homem, mas o levantar é de Deus"

É comum o uso dessa frase para animar irmãos que fracassam na fé. Quem a usa, tenta demonstrar que a pessoa caída não precisa se preocupar. Deus a levantará em tempo oportuno. Entretanto, se o homem não tomar uma posição, levantando-se, tal como o filho pródigo, Deus não o socorrerá (Lc 15.17-24).

Fil 2:13 “...porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.”

Porque de Deus provem a vontade e também a força para levantar, mas o homem tem que fazer a parte dele. A Bíblia não diz: "Quando Deus se chegar a ti, chega-te para ele". O homem precisa querer, desejar se chegar a Deus. Em toda a Escritura, observa-se que Deus convida o homem a se levantar.

Tiago 4:8 “Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós”.

        "O dinheiro é a raiz de todos os males"

Às vezes, por não ler a Bíblia com atenção, alguns pregadores caem no erro de omitir parte dos versículos bíblicos, gerando confusão. O dinheiro é importante e precisamos dele para a nossa manutenção. O errado é pôr o coração nele (Mt 6.19-21). Paulo não condenou o dinheiro, mas sim a ganância e a avareza: "Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores" (1 Tm 6.10).

        "O pouco com Deus é muito"

Há pregadores citando essa frase como se fosse bíblica. É verdade que a matemática de Deus é diferente, pois quanto mais se tira tanto mais é acrescentado (“Um dá liberalmente, e se torna mais rico; outro retém mais do que é justo, e se empobrece. Pv 11.24”). Todavia, conquanto a frase em questão seja correta, não está registrada no Livro Sagrado.

        "Os viciados não herdarão o reino de Deus"

A palavra "viciado" se aplica à pessoa que possui qualquer tipo de vício (do latim vitiu, tendência habitual para o mal). Mas a Bíblia não condena de forma explícita os viciados, como ocorre neste pseudoversículo bíblico. Alguém poderá perguntar: "Se a Bíblia não condena especificamente o cigarro ou algum tipo de droga, eu tenho permissão para usá-los?"

Nos tempos do Novo Testamento, ainda não havia o cigarro nem as drogas conhecidas hoje, não havendo razão para os escritores neotestamentários condená-los de modo específico. Contudo, está claro nas páginas sagradas “que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus” (Gal 5:21). Ler também I Cor 6:10-20);

“Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.” Gálatas 5: 19 à 21

- Para que a resposta acima fique clara e não gere entendimento errado, segue abaixo uma breve explanação sobre a graça.

Deus não gosta do pecado mas ele ama o pecador e quer que ele venha ao Seu encontro e se arrependa dos seu maus caminhos.

Adão pecou e a partir do seu pecado “o salário do pecado é a morte” (Rom 6:10). Mas nenhum ser humano por mais que tenha mantido uma vida “santa” não pode pagar o preço do pecado. Por isso, por nós, Cristo morreu na cruz e pagou de uma vez por todas o preço do pecado de toda a humanidade, de todas as pessoas, por mais vil que o pecado possa parecer. Hoje Ele nos oferece -- a todos: bons, maus, viciados, prostitutas enfim todos nós pecadores - “Porque todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rom 3:23) – Ele nos oferece a salvação de graça, sem cobrar nada, basta você aceitar. E como nós aceitamos? Mediante á fé - "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus" (Ef 2:8). Então a presença de Deus na nossa vida irá nos ajudar a mudar, a abandonar as coisas erradas os pecados, os vícios. “Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma“(Tiago 2:17).

Não podemos nos esquecer também que para que nossos pecados sejam perdoados precisamos assumir para nós mesmos que pecamos e que necessitamos de Deus, nos arrependermos e pedir perdão a Deus e ele nos perdoará.

        "Quem com ferro fere, com ferro será ferido"

Essa frase, empregada para enfatizar a justiça de Deus, não está registrada na Bíblia Sagrada. É uma deturpação das palavras de Jesus a Pedro: "Mete no seu lugar a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão" (Mt 26.52).

        "Quem não vem pelo amor, vem pela dor"

É verdade que muitas pessoas, depois de passar por uma dolorosa experiência, entendem a vontade de Deus (Dn 4.30-37; At 9). Entretanto, isso não é uma regra. Existem pessoas que nem mesmo pela dor se arrependem. Por isso, a Palavra de Deus alerta: "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, será quebrantado de repente sem que haja cura" (Pv 29.1).

        "Vem a mim como estás."

Jesus recebe o pecador arrependido na condição em que está e isto realmente pode e deve ser dito. Todavia, a frase em questão não está registrada nos Evangelhos, apesar de ser usada com freqüência por muitos pregadores. Em seu lugar, caso queira citar a fonte bíblica, pode-se usar um versículo bíblico autêntico, como Mateus 11.28: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei".


Algumas das citações comumente usadas estão erradas, como demonstrado acima, em outras o assunto pode estar até intelegivel no contexto bíblico ou subentendido nos versículos, inclusive algumas frases descritas acima estão corretas, podem ser utilizadas e são muito úteis para o entendimento, o que não está correto é citar a bíblia como fonte de citações que não foram feitas, mesmo que o contexto indique que a idéia da citação esteja correta.

Portanto, Seja como os bereanos, que examinavam nas Escrituras tudo o que ouviam. Afinal, a própria Bíblia Sagrada diz: "Examinai tudo. Retende o bem" (1 Ts 5.21).


(Recebemos este texto à algum tempo sem informar a autoria. Alguns trechos foram adaptados)