O terceiro pilar do espiritismo: A lei do karma

• Introdução:

Nessa parte de nosso estudo iremos responder algumas perguntas e analisar com você João 9:1-3 – um dos textos usados “a favor” da lei do karma. Vamos ler:

“Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus.” João 9:1-3.

1- Qual é o tema do capítulo 9 do evangelho de João?

Não é a lei do karma. O tema é a cura de um cego de nascença que, de acordo com os fariseus e os discípulos de Cristo – influenciados pela cultura da época – acreditavam que aquele homem era cego porque tinha pecado ou porque algum parente dele havia feito algo de errado no passado (João 9:2; veja também o verso 34). Por isso, na compreensão dos judeus daqueles dias, os filhos pagavam pelos pecados dos pais – algo totalmente contrário ao que ensina Ezequiel 18:4, 20: “Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma [pessoa] que pecar, essa morrerá.” “A alma [pessoa] que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este.” Veja que mesmo na crença judaica não havia a questão reencarnação.

Alguns fariseus (veja: nem todos), cegados pelo fanatismo, não perceberam que Jesus tinha feito o bem a uma pessoa e O julgaram mal por ter curado no Sábado (leia o verso 16), algo que estava de acordo com a Lei de Deus (Mateus 12:12). Perceba que os líderes religiosos da época nem fizeram conta do milagre!

A análise contextual e os versos bíblicos de Ezequiel são suficientes para provar que a chamada “lei do Karma” que supostamente é apresentada em João 9 é uma interpretação de Allan Kardec, pois, de acordo com a Bíblia “cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.” Romanos 14:12.

2- Então, o que Jesus quis dizer quando afirmou que aquela pessoa nasceu cega para que Deus pudesse mostrar o poder dEle? Não seria isso uma forte evidência de que a Bíblia apóia a lei do karma?

Quando analisamos o significado da expressão “para que” (se manifestassem nele as obras de Deus) no grego bíblico, o aparente problema fica resolvido. “Para que” é uma conjunção grega – “ina” – e um dos sentidos da palavra, com o restante do verso três de João 9 é este: “Já que ele nasceu assim, se manifestarão nele as obras de Deus”! Portanto, nem perto a lei do karma está presente nesse texto, de acordo com o original. Deus jamais faria alguém ficar cego apenas para mostrar o poder dEle: “Pois tu não és Deus que se agrade com a iniqüidade, e contigo não subsiste o mal.” Salmo 5:4.

3- Como podemos saber que a conclusão que chegamos a respeito do texto é a correta?

Pela análise do contexto bíblico. Estudamos João 9 e o significado de um termo grego de maneira imparcial. Portanto, não há como duvidar do que foi exposto, sendo que seguimos as normas de interpretação da Bíblia.

4- Podemos dizer que, de certa forma, é injusto o ensino de que todos passarão pelo “karma”?

É claro que Deus usa o sofrimento para aperfeiçoar o nosso caráter (1 Pedro 4:12, 13; 2 Pedro 1:5-11), mesmo não sendo o autor do sofrimento (Jó 1 e 2), mas, jamais usa a dor para nos salvar. O único meio de salvação é Jesus Cristo (Atos 4:12). Não existe outro método de salvação, muito menos o de se salvar por si mesmo através das obras, de sucessivas “reencarnações”. Basta ler Efésios 2:8, 9.

Além de ser injusto esse pilar do espiritismo conhecido como “lei do karma”, ele entra em conflito com Ezequiel 18:4 e 20 – que lemos anteriormente – e exclui uma das doutrinas fundamentais da Bíblia: a do juízo. A doutrina do juízo nos ensina que Deus julgará cada ser humano “segundo as suas obras” (Mateus 16:27; Apocalipse 22:12) – manifestação da verdadeira fé. Ensina também que Jesus é o juiz (João 5:22) e que neste momento está no Céu analisando os registros celestiais com Deus Pai e os anjos a fim de comprovar quem realmente é dEle e quem não é. Veja o que diz Daniel 7:9-10 a respeito:

“Continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e o Ancião de Dias se assentou; sua veste era branca como a neve, e os cabelos da cabeça, como a pura lã; o seu trono eram chamas de fogo, e suas rodas eram fogo ardente. Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e miríades de miríades estavam diante dele; assentou-se o tribunal, e se abriram os livros.”

A lei do karma também ignora que o juízo está no futuro (assim como o sofrimento dos maus na execução do juízo), como ensina 2 Coríntios 5:10. Portanto, nesta vida não sofremos uma espécie de “juízo” para “nos aperfeiçoarmos”

E, se precisássemos passar pelo “karma” para sermos aperfeiçoados, não precisaríamos de Jesus Cristo e do Espírito Santo. São eles quem nos ajudam a sermos pessoas melhores: “porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” Filipenses 2:13. “Quando ele [o Espírito Santo] vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” João 16:8.

Não há dúvidas de que e “lei do karma” é um ensinamento que precisa ser totalmente rejeitado por aqueles que querem seguir a Deus e a Bíblia completamente.

5- Qual a resposta de Deus para o sofrimento da humanidade?

Deus ensina que sofremos:

1) Em consequencia do pecado de nossos primeiros pais (Adão e Eva) e dos nossos próprios pecados – Gênesis 3:17; Romanos 3:23;
2) Pela intervenção direta do diabo que quer nos prejudicar (Jó 1 e 2; 1 Pedro 5:8);
3) Por causa de nossas escolhas erradas – Gálatas 6:7.

6- Como Deus irá resolver o problema chamado sofrimento?

Por meio da volta gloriosa de Jesus, quando Ele terminará com o pecado, seu autor – o diabo – e o sofrimento:

“E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.” Romanos 16:20.

“Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.” Mateus 24:30-31.

“E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.” Apocalipse 21:4.

“Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos. Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão” Apocalipse 22:1-3.

“Nenhum morador de Jerusalém dirá: Estou doente; porque ao povo que habita nela, perdoar-se-lhe-á a sua iniqüidade.” Isaías 33:24.

Convite:

Duas coisas não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo. A Bíblia é Verdadeira ou o espiritismo é verdadeiro. Depois do estudo de hoje, aceite a Bíblia como sua norma de vida. Deus tem muito mais a lhe oferecer do que a doutrina da reencarnação.

Minha oração:

“Senhor: hoje aprendi que só posso ser aperfeiçoado pelo Seu poder, por sua graça. Minha oração nesse momento é de Filipenses 2:13: efetua em mim tanto o querer quanto o realizar, de acordo com Sua soberana vontade.”