Armagedom



“peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso” ... “no lugar que em hebraico se chama Armagedom”. (Apoc. 16:14 e 16)

“falando a todas as aves que voam pelo meio do céu: Vinde, reuni-vos para a grande ceia de Deus.
E vi a besta e os reis da terra, com os seus exércitos, congregados para pelejarem contra aquele que estava montado no cavalo e contra o seu exército.
Os restantes foram mortos com a espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves se fartaram das suas carnes.” (Apoc. 19:17, 19 e 21)


- Os versos de Apocalipse 16:12-16 e 19:11-21, falam da batalha do Armagedom, que ocorrerá durante a sexta praga, antes do Milênio (descrito em Apoc. 20:1-7).

Vejamos as declarações abaixo:

Sob o “Armagedom”, os reis da Terra são reunidos por espíritos demoníacos, não tanto para lutarem uns contra os outros, e sim, contra o Cordeiro. (C. Mervyn Maxwell, Uma Nova Era Segundo as Profecias do Apocalipse, pág. 459)

“O único modo pelo qual os reis terrenos podem travar batalha contra o Cordeiro é através de Seus seguidores. A guerra é, portanto, outra referência à grande perseguição” (George Caird, The Revelation of St. John the Divine, pág. 220).


Com base nos dados acima chegamos à conclusão que:

A Batalha do Armagedom será a grande e última perseguição infligida ao povo de Deus e ocorrerá depois de aprovado o decreto de morte, onde todas as nações irão perseguir para exterminar o povo de Deus. No auge da perseguição Cristo intervém, Ele aparece vindo pelo céu e os ímpios são fulminados com o brilho da sua volta. E os santos vão encontrar com Cristo nas nuvens dos céus.

“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor“ (I Tess. 4:16 e 17).

“Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores da sua imagem. Os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre.” (Apoc. 20:20)


Com a volta de Cristo, todos os sistemas religiosos falsos são desmascarados e destruídos para sempre. O Falso profeta e a Besta, que são sistemas religiosos caídos, vão para o lago de fogo e enxofre antes do milênio; antes dos ímpios e de satanás.

Aí terá início o milênio, onde os santos irão julgar os ímpios – juízo de verificação.

No fim do Milênio, Cristo com Seus santos e a Cidade Santa descerão do Céu à Terra. Os ímpios mortos serão então ressuscitados e, com Satanás e seus anjos, cercarão a cidade; mas fogo de Deus os consumirá e purificará a Terra. O Universo ficará assim eternamente livre do pecado e dos pecadores.

Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu (Apocalipse 20:7-9).

“O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta.” (Apoc. 20:10)

“Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.” (Apoc. 20:14)

E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés.
O último inimigo a ser destruído é a morte (Apoc. 15:24-26).

E é O FIM ..... do mal, do pecado, ......, da morte; de tudo que traz dor e pesar. Mas, graças a DEUS, será o início de uma vida eterna com Cristo, vida de felicidade e paz.


Wagner Seijo