Apocalipse 12 - Explicação Verso por Verso

Quando perguntaram a Napoleão Bonaparte qual era a maior necessidade da França, ele respondeu: "Mães, mães e mães." Apocalipse 12 retrata a igreja verdadeira de Deus como uma mãe ideal, em contraste com Babilônia, a mãe das meretrizes.

1 Viu-se grande sinal no céu, a saber, uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça,


Os três personagens principais deste capitulo são a mulher, a criança e o dragão.

A mulher: Quando comparamos Apocalipse 12 com Genesis 3:15, lembramos de Eva e da semente que lhe foi prometida. Muitos comentaristas, contudo, concordam que, na linguagem figurativa da profecia, a mulher representa o povo de Deus como um todo.

No Antigo Testamento, o povo de Israel é referido, coletivamente, como uma mulher. Às vezes, Israel como um todo é comparado a uma mulher infiel, cujo divino esposo, Deus, vai perdoar e restaurar (Oseías 2:19 e 20; Isaías 54:1-8). Outras vezes, Israel e comparado a uma linda moça a quem Deus vestiu com roupas novas e muito formosas, e escolheu para ser Sua noiva (Ezequiel 16:8-14).

Em Ezequiel 23, a igreja apóstata e representada por uma mulher impura. Em Apocalipse 17, Babilônia, a mãe da prostituição, é usada para representar uma igreja impura.

No Novo Testamento, a igreja cristã como um todo também é mencionada como uma noiva (II Coríntios 11:2; Efésios 5:21-23).

Quantas noivas? No passado, a noiva de Deus era um grupo de uma só etnia; hoje, ela e um grupo mundial, de todas as etnias. No Israel renovado de Deus, "não há judeu nem grego", "nem macho nem fêmea" (Gálatas 3:28). Deus tem apenas uma noiva.

Vestida com o Sol: A igreja é uma luz para o mundo. O evangelho traz luz. A igreja não é um edifício. Edifícios podem ser destruídos, mas a igreja ainda permanece.

A luz é a veste de Deus (Salmo 104:2). Jesus é o Sol da justiça (Malaquias 4:2). O povo de Deus é chamado de filhos da luz (Lucas 16:8; I Tessalonicenses 5:5 e 8). O Sol, a Lua e as estrelas São notáveis símbolos de luz. Sua relação com a mulher de Apocalipse 12 mostra que ela é virtuosa e boa, uma esposa fiel e uma verdadeira mãe, gloriosamente adereçada no esplendor de sua justiça (Apocalipse 9:8).

A Lua: Assim como a Lua brilha com a luz emprestada pelo Sol, assim também a dispensação mosaica brilhou com luz emprestada da dispensação evangélica. Cada cordeiro apontava para Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A lei cerimonial, com todos os seus sacrifícios, era uma sombra das coisas futuras (Colossenses 2: 17).

A Lua sob os seus pés significa que o antigo concerto acabou; a antiga lei cerimonial passou. A igreja estava entrando numa nova era, vestida do Sol.

2 que, achando-se grávida, grita com as dores de parto, sofrendo tormentos para dar à luz.

3 Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão, grande, vermelho, com sete cabeças, dez chifres e, nas cabeças, sete diademas.

4 A sua cauda arrastava a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra; e o dragão se deteve em frente da mulher que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse.


Quem é o dragão? O dragão é identificado como "o diabo e Satanás" (Apocalipse 20:2).

Temos aqui um retrato dramático da mulher, a igreja, pronta para dar a luz uma criança, e do grande dragão vermelho diante dela, que só espera a criança nascer para matá-la.

5 Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono.


Um filho varão: Quem foi arrebatado para Deus até ao Seu trono? Quem tem poder para governar todas as nações? Jesus nasceu em Belém, Satanás estava ansioso para destruí-Lo. Satanás odeia Cristo. Ele o odiava no Céu, pois tinha inveja da Sua posição. Eis, agora, a sua chance! O poderoso Criador deixou o Seu trono celestial. O Rei Todo poderoso desceu a Terra para tomar a forma da humanidade debilitada. Não mais um Rei poderoso, mas um indefeso bebê, nascido em uma manjedoura. Ele nasceu num mundo onde Satanás tem domínio, e Satanás logo busca uma oportunidade. Ele escolhe agentes humanos para Fazer sua obra satânica. Herodes torna-se seu agente.

Roma: Foi Roma que tentou destruir Jesus. O grande dragão vermelho é Satanás, e Roma estava agindo em nome de Satanás. O rei Herodes era uma marionete dos romanos. Durante o 2º, 3º, 4º e 5º séculos, o dragão foi o principal estandarte das legiões romanas, logo depois da águia, como se essas legiões dissessem, em fiel resposta ao retrato pintado no livro do Apocalipse: "Somos a nação representada nesse retrato."

Nessa guerra, todos os recursos são usados. Não há lugar para piedade. Herodes enviou seus soldados para matar todos os meninos de dois anos para baixo, nascidas em Belém. Os soldados batiam nas portas, invadiam as casas, arrancavam bebes dos braços de suas mães e os matavam a sangue frio diante dos olhos de seus amados. Cerca de 600 anos antes, Jeremias profetizou:

Assim diz o Senhor: Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável por causa deles, porque já não existem (Jeremias 31:15).

Na normalmente pacífica cidade de Belém, o sangue corria pelas ruas. Mas Deus não havia esquecido o Seu Filho unigênito. Homens sábios do Oriente levaram-Lhe presentes, e com o dinheiro José viajou para o Egito.

6 A mulher, porém, fugiu para o deserto, onde lhe havia Deus preparado lugar para que nele a sustentem durante mil duzentos e sessenta dias.


Do filho para a mãe: Frustrado ao tentar matar o Filho, o grande dragão vermelho volta o seu ódio contra a mãe. Mas a mulher escapa para o deserto, um lugar preparado por Deus, onde seria sustentada por dois mil duzentos e sessenta dias.

O deserto faz-nos lembrar do Israel do Antigo Testamento, quando ele escapou do Egito. Os israelitas acamparam como nômades no deserto por 40 anos, quando foram sustentados fisicamente com o maná (Êxodo 16) e espiritualmente pelos Dez Mandamentos (Êxodo 20) e os ensinamentos de Moisés.

1.260 dias: A Idade Escura durou de 538 ate 1798. Durante esse período, existiu uma grande igreja mostrando sua autoridade, representada pelas catedrais. Não foi essa a igreja que fugiu para o deserto, escondendo-se em cavernas e montanhas. Escondidos nas cavernas das montanhas, os verdadeiros crentes podiam adorar a Deus de acordo com os ditames de sua consciência.

7 Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos;

8 todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles.

9 E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.


Guerra no Céu: Isso não significa que a guerra no Céu começou no fim dos 1.260 dias, ou no tempo em que Jesus ascendeu ao céu. Temos um parêntesis aqui, sem uma referência direta ao que aconteceu. O Antigo Testamento mostra que uma guerra começou há muito tempo (Ezequiel 18:12-17, Isaías 14:12-14). Jesus disse: "Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago" (Lucas 10:18).

O ponto principal de Apocalipse 12 não é o tempo quando o conflito começou, mas o fato de que o dragão foi derrotado.

10 Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.

11 Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida.

12 Por isso, festejai, ó céus, e vós, os que neles habitais. Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta.


O acusador de nossos irmãos: A obra de Satanás é criticar. Ele nunca pára de acusar o povo de Deus. Ele o acusa dia e noite. Os anjos louvam a Deus dia e noite, e Satanás acusa dia e noite.

Pouco tempo lhe resta: Se isso ocorreu milhares de anos atrás, por que ali esta dizendo que o diabo tem pouco tempo? A expressão "pouco tempo" é relativa.

Albert Einstein ficou famoso pela sua teoria da relatividade. Ele a explicou desta maneira: "Se você está sentado sobre um Forno quente, um minuto pode parecer como uma hora. Se você está visitando uma linda mulher, uma hora pode parecer um minuto."

A palavra "pequeno", quando usada para descrever um homem pequeno, baixo, não tem o mesmo significado de quando e usada para descrever uma pequena distância entre duas cidades. Ela significaria algo completamente diferente se estivesse descrevendo a pequena distância entre duas galáxias. Originalmente, foi oferecida vida eterna a Satanás. Em contraste, os poucos milhares de anos que ele tem na Terra são um tempo curto. Quanto mais próximos estamos do fim, mais curtos eles vão ficando.

13 Quando, pois, o dragão se viu atirado para a terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho varão;

14 e foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse até ao deserto, ao seu lugar, aí onde é sustentada durante um tempo, tempos e metade de um tempo, fora da vista da serpente.


Asas como de águias: Esta linguagem vem do Antigo Testamento. Quando os israelitas escaparam da escravidão egípcia, Moisés disse que Deus os havia levado sobre "asas de águia" (Êxodo 19:4). Deus os havia carregado em Seus braços eternos (Deuteronômio 33:27). Os amorosos e poderosos braços de Deus ainda nos protegem.

15 Então, a serpente arrojou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, a fim de fazer com que ela fosse arrebatada pelo rio.


Água como um rio: Em linguagem profética, águas representam povos (Apocalipse 17:15). Grandes exércitos foram comissionados pela Roma cristã com o propósito de perseguir.

Que dilúvio de perseguição! Três milhões de pessoas deram suas vidas pela fé que aceitaram! Infelizmente, não foi apenas a Roma pagã que foi usada pelo inimigo para atacar. A igreja matou mais cristãos naquela época do que os pagãos jamais o fizeram! Nenhuma outra instituição na Terra derramou mais sangue do que a igreja.

Os piedosos valdenses, escondidos nas cavernas, lendo a Bíblia, guardando o sábado, foram caçados como animais. No ano 1280, uma cruzada foi organizada contra eles. Em um ano, um milhão de valdenses foram mortos. Seu único crime foi estudar a Palavra de Deus e obedecê-la.

De 1540 a 1580, 900 mil cristãos foram mortos pelos jesuítas por obedecerem sua consciência. E 150 mil foram mortos só na Inquisição.

16 A terra, porém, socorreu a mulher; e a terra abriu a boca e engoliu o rio que o dragão tinha arrojado de sua boca.


A terra socorreu a mulher: Se as águas representam densa população, a terra seria bem o oposto. Áreas relativamente desabitadas foram descobertas, onde os cristãos encontravam alivio da perseguição. Eles fugiram para os vales montanhosos dos Alpes e para a América do Norte.

A terra abriu a boca: Foi pela boca da serpente que as mentiras originais foram pronunciadas e, desde então, uma catarata de doutrinas falsas vem saindo da boca da serpente. Mas a terra engoliu muitas dessas águas através do estudo de arqueólogos e geólogos. Arqueólogos forneceram evidências vindas da terra que ajudam a estabelecer a precisão histórica da Bíblia. A geologia fornece evidências, como a ausência de fósseis-chave, a presença de inconformidades e a intensa complexidade mesmo das mais simples formas de vida, que ajudam a expor a falácia do evolucionismo.

17 Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.


Dois sinais de identificação: Esta e uma igreja especial, que guarda os mandamentos de Deus (não nove, mas todos os dez) e tem o testemunho de Jesus, o Espírito de Profecia.

"Porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia."(Apocalipse 19:10)

A obediência ainda é o teste, e o inimigo ataca as pessoas que obedecem. Milhões de cristãos têm sofrido como resultado de sua obediência a Deus. O dragão está irado. Se você obedece a Deus, Satanás atacará de todos os ângulos.

A descendência da mulher: Vemos uma chocante semelhança de linguagem entre este verso e Gênesis 3:15: "Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar."

A voz da serpente era a voz de Satanás. A promessa de Deus implicava hostilidade entre a mulher e Satanás, entre a semente da mulher e a semente de Satanás.

A palavra semente pode estar tanto no plural como no singular. A semente da serpente significa que Satanás teria filhos que agiriam como ele. Eles também seriam acusadores dos irmãos. Jesus disse: "Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira" (João 8:44). A mulher teria filhos também, e Deus prometeu ajudar e encorajar a cada um que quisesse resistir aos filhos do diabo.

A descendência especial da mulher: Aqui se esta falando sobre a sublime profecia de que um dia um certo Filho chegaria e, embora terrivelmente ferido no embate, finalmente derrotaria o diabo. Jesus tomou a natureza humana tornando-Se um de nos, submetendo-Se temporariamente à morte (Ele deixou Satanás ferir-Lhe o calcanhar), de maneira que pudesse destruir Satanás para sempre (Ele feriria a cabeça de Satanás). Ver Hebreus 2:14.

Quando o general Lee e seu exército marchavam rumo a Gettysburg, uma menina local pegou uma vareta e saiu pela estrada para encontrar-se com o batalhão que se aproximava. Após a memorável batalha, um vizinho perguntou para a menina o que ela planejava fazer contra as forças do Sul com aquele espeto. Ela respondeu: "Nada, só mostrar para eles de que lado eu estava." Josué disse: "Porém eu e minha casa serviremos ao Senhor."

Há uma batalha se travando no coração de homens e mulheres. Deus esta chamando pessoas que queiram mostrar de que lado estão através de uma decidida obediência aos Seus mandamentos. Nossas ações determinam se somos parte da descendência da mulher ou da descendência da serpente.