Apocalipse 11 - Explicação Verso por Verso

Um piedoso ministro escocês ensinava um dos seus paroquianos a ler. O pastor viu que aquele homem era um estudante aplicado e capaz, pois rapidamente aprendeu a ler a Bíblia. Um dia, o ministro encontrou a esposa daquele homem na rua e perguntou-lhe se ele vinha fazendo progresso na leitura da Bíblia, ao que ela respondeu: A Bíblia, meu senhor? Ora, já faz algumas semanas que ele passou para a leitura de jornais." Muitos confundem progresso com avanço.

Nunca um livro foi tão odiado como a Bíblia. Muitos indivíduos a negaram, ridicularizaram e tentaram destruí-la. Eles a queimaram e quiseram acabar com ela para sempre. Apocalipse 11 é uma história de triunfo das Santas Escrituras.

1 Foi-me dado um caniço semelhante a uma vara, e também me foi dito: Dispõe-te e mede o santuário de Deus, o seu altar e os que naquele adoram;


O santuário: Não pode ser uma referência ao templo de Jerusalém, pois ele foi destruído por Tito no ano 70 d.C., e João recebeu a visão 26 anos depois, em 96 d.C. Tem que ser uma referencia ao templo (ou santuário) celestial mencionado tantas vezes no livro do Apocalipse.

Os adoradores: Trata-se dos que adoram a Deus, o verdadeiro povo de Deus. Eles serão medidos não de acordo com a sua estatura física, mas por um padrão do que e certo, uma lei ou principio de ação.

"Falai de tal maneira e tal maneira procedei como aqueles que hão de ser julgados pela lei da liberdade" (Tiago 2: 12).

O contexto de Tiago 2: 12 nos revela que esta é uma referência aos Dez Mandamentos, que dizem: "não matarás," e "não adulteraras" (Tiago 2:11).

"Assim, observarei de contínuo a tua lei, para todo o sempre. E andarei em liberdade, pois busquei os teus preceitos."

Medindo o templo: O ato de medir algum objeto requer que seja dada atenção especial àquele objeto. A ordem de medir o templo de Deus é um comando profético para que a igreja de uma atenção especial ao assunto do templo, ou do santuário.

2 mas deixa de parte o átrio exterior do santuário e não o meças, porque foi ele dado aos gentios; estes, por quarenta e dois meses, calcarão aos pés a cidade santa.


O átrio exterior do santuário: O átrio era o lugar onde eram sacrificadas as vítimas, cujo sangue era ministrado no santuário. Onde Jesus devia morrer? No Calvário, na Judéia. Isso foi na Terra. Somos agora direcionados para uma serie de eventos na Terra.

Sete referências aos 1.260 dias

Daniel 7:25 - 3 1/2 tempos
Daniel 12:7 - 3 1/2 tempos
Apocalipse 11:2 - 42 meses
Apocalipse 11:3 - 1.260 dias
Apocalipse 12:6 - 1.260 dias
Apocalipse 12:14 - 1.260 dias
Apocalipse 13:5 - 42 meses

1 tempo = 1 ano = 12 meses = (12 x 30) 360 dias
2 tempos = 2 anos = 24 meses = (24 x 30) 720 dias
1/2 tempo = 6 meses = (6 x 30) 180 dias

Um mês na Bíblia tem 30 Dias: O livro de Gênesis nos conta que o dilúvio veio no décimo-sétimo dia do segundo mês (Gênesis 7: 11). A água abaixou no décimo-sétimo dia do sétimo mês (Gênesis 8:4). O dilúvio continuou por cinco meses - do segundo ao sétimo mês. As águas prevaleceram sobre a Terra por cento e cinqüenta dias. Isso indica que cada um dos cinco meses mencionados tem 30 dias.

3 Darei às minhas duas testemunhas que profetizem por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de pano de saco.

4 São estas as duas oliveiras e os dois candeeiros que se acham em pé diante do Senhor da terra.


Duas testemunhas: Zacarias 4 fala acerca de duas oliveiras e dois castiçais representando a Palavra de Deus.

Prosseguiu ele e me disse: Esta e a palavra do Senhor a Zorobabel: Não por força nem por poder, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos (Zacarias 4:6).

Lâmpadas ou castiçais: A Bíblia se refere a Palavra de Deus como uma lâmpada (Salmo 119:105 e 130). O salmista, Zacarias e João, na ilha de Patmos; todos se referem às Santas Escrituras como uma luz. Onde não há Bíblia, há escuridão espiritual. Durante a Idade Escura, a Bíblia foi desprezada.

Testemunhas: A Bíblia não é só representada como uma luz, mas também como uma testemunha. Jesus diz que as Escrituras testificam dEle (João 5:39). A história do evangelho é uma testemunha para todo o mundo (Mateus 24:14).

Na linguagem simbólica do Apocalipse, os dois candeeiros e as duas testemunhas são referências a Palavra de Deus. Existem dois: o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Ambos são importantes. Alguns acham que só o Novo Testamento é importante. Você não pode entender o Novo Testamento sem a base fornecida pelo Antigo. Jesus e os Apóstolos citavam fartamente o Antigo Testamento.

Vestidas de pano de saco: Durante 1.260 anos, as duas testemunhas estão vestidas de pano de saco, um símbolo de obscuridade. Nos tempos bíblicos, o pano de saco era uma referência ao luto. Por que a Bíblia estava de luto?

A Bíblia ficou escondida sob linguagens desconhecidas. Quem não Lesse o hebraico ou o grego não podia ler a Bíblia.

Era ilegal ler a Bíblia. Mesmo os que liam em latim estavam proibidos de ler a Bíblia.

Antes da imprensa, a Bíblia, que era escrita a Mao, custava tão caro que somente os que eram muito ricos podiam tê-la. Uma Bíblia custava mais do que uma fazenda. Os mestres eruditos das universidades e mosteiros tinham acesso a Bíblia, mas não as pessoas comuns.

5 Se alguém pretende causar-lhes dano, sai fogo da sua boca e devora os inimigos; sim, se alguém pretender causar-lhes dano, certamente, deve morrer.


Causando dano à Palavra de Deus: Opor-se, corromper ou perverter o testemunho da Palavra de Deus e desviar as pessoas dela é fazer mal contra ela. Os que fazem isso serão consumidos pelo fogo que sai da sua boca para os devorar. A Bíblia declara que eles serão punidos no lago que arde com fogo e enxofre (Malaquias 4:1).

6 Elas têm autoridade para fechar o céu, para que não chova durante os dias em que profetizarem. Têm autoridade também sobre as águas, para convertê-las em sangue, bem como para ferir a terra com toda sorte de flagelos, tantas vezes quantas quiserem.


Pela palavra de Deus, Elias fechou as janelas do céu de maneira que não choveu por três anos e meio. Pela palavra do Senhor, Moisés transformou em sangue as águas do Egito. Assim como esses julgamentos registrados em seus testemunhos foram cumpridos, assim também as ameaças e os julgamentos pronunciados contra qualquer pessoa certamente serão cumpridos.

Quantas vezes quiserem: Tantas quantas forem as vezes que os julgamentos forem registrados, tantas serão as vezes que eles se cumprirão. O mundo ainda não experimentou as sete pragas como um exemplo disso.

7 Quando tiverem, então, concluído o testemunho que devem dar, a besta que surge do abismo pelejará contra elas, e as vencerá, e matará,


Quando acabarem o seu testemunho: Isto se refere ao testemunho feito em panos de saco. Esse testemunho em pano de saco terminou no fim dos 1.260 anos, em 1798. O livro de Mateus diz que esse período de perseguição seria abreviado (Mateus 24:22). Estamos olhando para um tempo imediatamente anterior a 1798.

A besta: Na profecia, "besta" se refere a um reino ou um poder (Daniel 7: 17 e 23). Vemos aqui um reino ou poder que Faria guerra contra a Bíblia logo antes de 1798.

O abismo: É um poder ateu sem nenhum alicerce. Ele representa a anarquia e confusão de doutrinas que não tem qualquer base.

Olhamos para as páginas da História e encontramos que, em 10 de novembro de 1793, Bíblias foram juntadas em Paris, amarradas a cauda de um jumento e arrastadas pelas ruas da cidade. Naquele dia, Bíblias foram empilhadas e queimadas enquanto as pessoas gritavam: "Viva a Republica da França." Quem Fosse encontrado com uma Bíblia em casa era condenado à morte.

A França estava dominada com o que chamaram de "filosofias do Iluminismo", ensinadas por Jacques Rosseau e François Voltaire. Voltaire disse que o terremoto de Lisboa, em 1755, mostrou que Deus não Se importa conosco e que era melhor cuidarmos de nós mesmos. Ele rejeitou a inspiração de Bíblia e disse que a razão humana era muito superior ao cristianismo. Ele detestava de maneira especial o Antigo Testamento, dizendo que ele reduz os humanos a selvagens embrutecidos.

Outro membro de Assembléia Nacional Francesa foi Thomas Paine, que escreveu um livro chamado A Idade da Razão. Ele disse: "Detesto vigorosamente o Antigo Testamento."

8 e o seu cadáver ficará estirado na praça da grande cidade que, espiritualmente, se chama Sodoma e Egito, onde também o seu Senhor foi crucificado.


Sodoma e Egito espirituais: Foi no Egito que Faraó mostrou o seu ateísmo, dizendo: "Quem é o Senhor para que eu Lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir a Israel."

Qual era a característica de Sodoma? Licenciosidade. A França tinha esta característica? A fornicação foi estabelecida por lei durante o período citado.

Onde o seu Senhor foi crucificado: Há quem insista que isso deve significar Jerusalém. Mas notamos que foi na Sodoma e no Egito "espirituais" onde o nosso Senhor também foi crucificado. Jesus disse: "Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizeste a um destes Meus pequeninos irmãos, a Mim o fizestes." Espiritualmente, nosso Senhor foi crucificado outra vez nas ruas de Paris. A palavra de ordem dos franceses incrédulos era: "Acabem com o desgraçado," referindo-se a Jesus.

Podemos encontrar ateus em muitos países do mundo, inclusive nos Estados Unidos, Canadá, os países da Europa e da America do Sul. Mas foi somente a França, como nação, que rejeitou a Palavra de Deus, e toda sua população celebrou o evento.

Em 11 de novembro de 1793, foi comemorado o Festival da Razão na Catedral de Notre Dame. O que fora uma igreja cristã passou a ser o templo da razão, celebrada com prostituição e imoralidade. Naquela noite, 50 mil pessoas morreram nas ruas da França. O sangue correu livremente. Certamente o nosso Senhor foi crucificado de novo pelo Seu povo.

Como a França fez guerra contra a Bíblia?

Bíblias foram juntadas e queimadas.
Igrejas e instituições religiosas foram fechadas.
O sábado foi abolido e uma semana de 10 dias foi instituída.
O batismo e a santa ceia foram abolidos.
A existência de Deus foi negada.
A morte foi declarada um sono perpétuo.
A deusa da razão foi estabelecida na pessoa de uma vil prostituta, a quem passaram a adorar.

9 Então, muitos dentre os povos, tribos, línguas e nações contemplam os cadáveres das duas testemunhas, por três dias e meio, e não permitem que esses cadáveres sejam sepultados.

10 Os que habitam sobre a terra se alegram por causa deles, realizarão festas e enviarão presentes uns aos outros, porquanto esses dois profetas atormentaram os que moram sobre a terra.


A luz se apagara: As pessoas estavam contentes com a escuridão. Elas não tinham que se preocupar com a Bíblia, suas leis e restrições.

Uma empregada doméstica tinha sido chamada a atenção pois não fizera um bom serviço na limpeza e arrumação do quarto. Ela replicou: "Quando eu limpei o quarto, estava escuro e não pude ver a sujeira. Foi o Sol que entrou pela janela que criou o problema." A Bíblia era como o Sol, mostrando a imundície na vida das pessoas. É por isso que muitos não gostavam da luz.

A França se encheu de horror e terror, a ponto de aqueles que lutavam contra a Bíblia terem se atemorizado. A Revolução Francesa se notabilizou pelo ódio contra o cristianismo e por sua violência. Durante o sangrento reinado do terror, dia após dia, e por meses, de cinqüenta a sessenta pessoas eram decapitadas por meio de um aparelho que contava com uma lamina suspensa, recomendado pelo Dr. J. I. Guillotine, nome com o qual o tal aparelho ficou conhecido.

11 Mas, depois dos três dias e meio, um espírito de vida, vindo da parte de Deus, neles penetrou, e eles se ergueram sobre os pés, e àqueles que os viram sobreveio grande medo;


Em 11 de novembro de 1793, a Bíblia foi abolida por meio de decreto. Em novembro de 1796, foi tomada uma resolução dando tolerância a Bíblia. Esta resolução não foi promulgada até junho de 1797, cumprindo a risca o período de três anos e meio.

12 e as duas testemunhas ouviram grande voz vinda do céu, dizendo-lhes: Subi para aqui. E subiram ao céu numa nuvem, e os seus inimigos as contemplaram.


Para entendermos essa frase, temos que ver outras expressões similares na Bíblia. Falando da exaltação do rei Nabucodonosor, Daniel disse: "Sua grandeza cresceu e chega até ao céu" (Daniel 4:22).

A Sociedade Bíblica Britânica foi organizada em 1804 e a Sociedade Bíblica Americana em 1816. Essas sociedades, junto com as suas quase inumeráveis subsidiarias, estão espalhando a Bíblia por todas as partes. Antes de 1804, a Bíblia havia sido impressa e distribuída em 15 línguas. Em dezembro de 1942, já havia sido traduzida para 1.058 línguas e dialetos.

Em um ano, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira produziu uma cópia a cada três segundos, 24 horas por dia, por um ano. Ou seja, 22 cópias por minuto e 1.369 por hora. Elas foram enviadas para diferentes partes do mundo em 4.583 caixas pesando 490 toneladas. Essas Bíblias foram produzidas em 1.280 línguas.

13 Naquela hora, houve grande terremoto, e ruiu a décima parte da cidade, e morreram, nesse terremoto, sete mil pessoas, ao passo que as outras ficaram sobremodo aterrorizadas e deram glória ao Deus do céu.


A décima parte da cidade: A França era um dos dez reinos representados pelos dez dedos da imagem de Nabucodonosor, um dos chifres do animal com dez chifres de Daniel (Daniel 7:24) e o dragão de dez chifres de João (Apocalipse 12:3).

Com arrogância, a França desafiou todas as posições de autoridade, o que resultou na mais completa anarquia. Seus atos, os quais desonravam a Deus e desafiavam o Céu, encheram a França de cenas tão sanguinárias, tanta carnificina e horror, que até mesmo os próprios incrédulos tremeram e ficaram aterrorizados. Os "remanescentes" que conseguiram escapar dos horrores daquela hora "deram gloria ao Deus do Céu", não porque quisessem, mas porque o Deus do Céu fez com que "até a ira humana" O louvasse. Deus deixando que todo o mundo visse que os que fazem guerra contra o Céu cavam suas próprias sepulturas.

14 Passou o segundo ai. Eis que, sem demora, vem o terceiro ai.

15 O sétimo anjo tocou a trombeta, e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.

16 E os vinte e quatro anciãos que se encontram sentados no seu trono, diante de Deus, prostraram-se sobre o seu rosto e adoraram a Deus,

17 dizendo: Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste o teu grande poder e passaste a reinar.


Por três vezes diferentes somos levados sobre o terreno do sétimo anjo. Aqui vemos a transferência dos reinos dos poderes terrenos para Aquele que tem o direito de reinar sobre eles.

18 Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra.


Começando com o surgimento espontâneo de revoluções na Europa, a partir da Revolução Francesa, a Fúria das nações umas contra as outras vem crescendo constantemente. A expressão "os que destroem a Terra" indica a possibilidade de o ser humano aniquilar nações inteiras, ou até mesmo o mundo inteiro no auge da sua Fúria.

A Europa nunca mais será o que costumava ser antes da Revolução Francesa. Um historiador britânico disse:

Ainda não temos condições de avaliar todo o impacto da Revolução Francesa no curso da história mundial. Foi um dos eventos decisivos que abriram uma comporta, e nas corredeiras que jorraram ainda estamos nadando, às vezes achando difícil manter a cabeça acima da superfície das águas.

Aqui estão algumas mudanças que a Revolução Francesa trouxe sobre as questões mundiais:

1. Antes da Revolução Francesa, as guerras eram travadas com mercenários e exércitos profissionais. Foi na Revolução Francesa que a convocação militar geral tornou-se prática comum.

2. Como resultado da convocação, exércitos nacionais enormes eram lançados nas batalhas com impressionante número de baixas. Os Estados Unidos colocaram 16 milhões de homens e mulheres uniformizados na Segunda Guerra Mundial. As baixas soviéticas chegaram a 20 milhões.

3. O comunismo é um legado recebido da Revolução Francesa. A maioria não mais vencia. Jean Jacques Rousseau ensinou que uma minoria que sabe o que é melhor para o povo deve opor-se a maioria para o seu próprio bem.

19 Abriu-se, então, o santuário de Deus, que se acha no céu, e foi vista a arca da Aliança no seu santuário, e sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremoto e grande saraivada.


Uma vez mais, vemos o templo no Céu. A arca do Testamento é vista no lugar santíssimo. Os trovões, terremotos e grande saraivada representam o poder e a g1ória de Deus no Seu trono.

Este capítulo do Apocalipse enfatiza a luz que é lançada sobre o mundo pelas Escrituras. A Bíblia em nossas mãos é uma Fonte inesgotável de poder, se usada com o poder do Espírito Santo. Embora ela seja mais disseminada do que qualquer outro livro, para muitos ela é apenas mais um livro na prateleira.

Conta-se a história de um homem que controlava um sinal ferroviário, antes da era da comunicação eletrônica. Houve uma ruptura nos trilhos e era sua responsabilidade avisar o trem que vinha naquela diração acerca da iminente tragédia. Houve uma demora na chegada do trem e o sinalizador adormeceu.

O trem passou velozmente pelo ponto onde ele deveria estar, aproximando-se da zona de perigo. O descarrilamento do trem causou ferimentos em muitos passageiros e a morte do maquinista e de outros tripulantes. Um inquérito foi instaurado para investigar a causa do acidente. O sinalizador foi interrogado.

"Você ouviu o trem se aproximando?", perguntaram-lhe. "O que você fez ao ele chegar peno do seu posto?"

"De pé sobre os trilhos, de frente para o trem, eu balancei minha lanterna para frente e para trás", ele disse, movimentando as mãos para trás e para frente.

O juiz chegou a conclusão de que, se o maquinista não chegou a ver um sinal de alerta tão claro, ele devia ter dormido sobre os controles do trem. Ao sair do tribunal, o sinalizador comentou com um dos seus amigos: ''Ainda bem que ele não perguntou uma coisa. Ele não perguntou se a lanterna estava acesa. Eu havia dormido, e fui despertado pelo barulho do trem que vinha em minha direção, em alta velocidade. “Sim, eu balancei a lanterna, mas não tive tempo de acendê-la antes.”

Muitas pessoas têm uma lanterna apagada. Que nós, cristãos, possamos fazer nossa luz brilhar, alertando o mundo sobre o seu trágico destino. Que façamos a nossa parte em levantar as duas lanternas de Deus (Suas duas testemunhas), preparando assim um povo para encontrá-Lo!